Gestao Recursos Humanos

Como montar uma consultoria de Recursos Humanos?

como montar uma consultoria de recursos humanos

Como montar uma consultoria de Recursos Humanos? Bem, antes é preciso saber que a área de RH é uma das que mais cresce no país, e praticamente quase todas as empresas ou profissionais de mercado já tiveram contato com algumas destas consultorias, não é mesmo?

E existem muitas que funcionam até mesmo online, e desta forma poderá montar um negócio que mais se adapte ao seu modo de trabalhar e também ao seu conhecimento, porém, é preciso estudar muito sobre como montar uma consultoria de Recursos Humanos.

Segundo a Confederação Nacional do Comércio, somente em 2016 já estamos com mais de 15.000.000 de empresas no Brasil! Só de indústrias, temos mais de 1.500.000 empresas (sim, leia-se milhão).

Veja, com estes números imensos, calcule também que todos precisam de mão-de-obra qualificada e que existe uma rotatividade dentro destas empresas, sendo assim, calcule apenas uma média baixa de 3 vagas em aberto por mês em cada uma destas empresas. Fez as contas?

Este treino mental ajudará você sobre como montar uma consultoria de Recursos Humanos .

Mais informações importantes sobre como montar uma consultoria de Recursos Humanos

E não digo que isso seja por demissões, mas uma grande parte dos trabalhadores migra de um emprego para outro por inúmeros motivos válidos, mas de qualquer forma, são postos de trabalho que precisam de recolocação e várias empresas não conseguem encontrar os candidatos com o perfil necessário para ocupar estes lugares, sendo assim, as consultorias de RH fazem este papel, pesquisando candidatos, fazendo testes e avaliações e por fim, encontrando o candidato mais perto possível da necessidade das empresas.

Entenda também que encontrar um candidato ideal para a vaga não existe, ou se torna uma loteria. Eu gosto sempre de falar que podemos encontrar o candidato possível (seja o ideal ou não) para a vaga, pois a expectativa do ser humano é a perfeição, e isso nunca poderemos suprir.

Veja, eu falei agora somente de serviços de contratação que poderiam ser oferecidos às empresas, mas existe ainda uma infinidade de outros serviços que podem ser oferecidos para melhorar muito a capacidade dos colaboradores da empresa, de melhorias nas condições de trabalho, de melhorias no ambiente de trabalho e cultura organizacional, e felicidade dos trabalhadores e empresários.

Obviamente que nem todos estão 100% preparados para montar uma empresa, e por isso mesmo é preciso se preparar para o mercado e obter muito conhecimento em sua área de atuação, isto se torna imperativo e você não pode ter preguiça em se especializar, e veja não é apenas ter trabalhado na área, mas se especializar mesmo, fazendo pequenos cursos que te dê o respaldo que precisa em seu negócio, e isso é muito simples e rápido de realizar, além do quê, será um divisor de águas entre os maus e os bons profissionais no mercado.

Como montar uma consultoria de Recursos Humanos

Feita a introdução, vamos ao que interessa, não é mesmo? Bem, você sabe o que faz uma consultoria de RH? Como montar uma consultoria de Recursos Humanos E sabe qual a diferença entre uma consultoria de RH e uma agência de emprego? Calma, vou responder tudo agora!

Mas antes…vamos entender um pouco sobre suas decisões, e pense o tempo inteiro: Como tomei a decisão por RH? Por que tomei esta decisão? Como decidirei os demais passos para minha carreira.

Lembre-se: Intuição é diferente de análise, e tenha calma pois ambos são ótimos, porém, cada um tem seu lugar.

Lidando com humanos

 A humanização nos relacionamentos é imprescindível para que possamos nos colocar no lugar das outras pessoas e não vermos estas mesmas pessoas como inimigos que desejam nos derrubar, enganar e obter vantagens sobre nós. A humanização nos auxilia a ver o outro como um igual, onde eu posso me colocar em seu lugar e procurar flexibilidades para seu auxílio sempre que possível, e não entenda flexibilidades como jeitinho brasileiro, pelo contrário, mas no sentido de entendermos cada ser humano de forma única.

Isso também evita a nossa terrível condição de clientes brasileiros em sempre sermos mal atendidos ou o somos por atendimentos robóticos, onde a outra pessoa sequer nos dá a devida atenção e fala sobre vários assuntos, menos do problema que acabamos de relatar.

Qual a diferença entre consultoria e agência?

Ao pensar em como montar uma consultoria de Recursos Humanos , devemos pensar em uma categoria de empresa que é simplesmente uma agência e, as diferenças entre consultoria.

Diferentemente de como se monta uma consultoria de RH, a agência de empregos trabalha apenas com recrutamento e seleção. A consultoria, no entanto, já se envolve em várias outras áreas da empresa, e desta forma consegue obter lucros vindos de vários serviços diferentes.

Mas a ideia de uma consultoria, além do lucro normal de qualquer empresa, é sempre gerar humanização nos relacionamentos, pois trabalha para pessoas, por pessoas e com pessoas, sendo assim, não poderia ser diferente.

Para uma consultoria é imprescindível que existam profissionais muito experientes na área e que tenham cursos certificados para o assunto que irão atuar, como recrutamento e seleção, avaliação de desempenho, DP e outros. Lembrando que dependendo do cargo para preencher a vaga, muitas empresas pedem avaliações psicológicas, e com isso deverá ter um profissional formado na área de psicologia para que possa realizar tais testes, isso é regulamentado de acordo com a lei, segundo o CFP (Conselho Federal de Psicologia).

Serviços de uma consultoria de RH:

Recrutamento e seleção – É o processo de encontrar e contratar o melhor candidato qualificado (a partir de dentro ou fora de uma organização) para um trabalho específico nas empresas. O processo de recrutamento inclui a análise dos requisitos da vaga, atraindo trabalhadores para esse trabalho, triagem e seleção de candidatos, contratação e integração do novo funcionário para a organização.

Como Recrutamento e Seleção é a atividade principal de uma consultoria de RH, faremos uma breve explicação sobre o processo a seguir, para que você saiba como montar uma consultoria de Recursos Humanos.

Definindo Recrutamento e Seleção

Neste início eu irei inserir bastante teoria, e é bom para que seja um profissional ou uma profissional diferenciada, para que entenda como montar uma consultoria de Recursos Humanos e se destaque, e seja realmente expert no assunto, pois eu desejo preparar você mais para ser um gestor do que um analista em si, jamais desmerecendo a hierarquia.

Também quero que você note agora que Recrutamento e Seleção são duas áreas bem distintas, e infelizmente é comum no mercado o analista de RH cuidar destas duas áreas e receber apenas por uma.

Puxa, agora complicou um pouco?

Bem, recrutamento não faz e nunca fez parte do RH, mas sim do marketing da sua empresa, sabia disso? O recrutamento funciona se sua empresa tiver uma visão muito boa por parte dos candidatos, pois é a visão externa, o relacionamento externo que a empresa tem no mercado. Por exemplo, o exército inglês e o americano apelam para o patriotismo para recrutar:

“O seu país precisa de você! ” ou

“EU QUERO VOCÊ!

Também pode fazer parte do endomarketing, onde a marca interna é tão forte que se recruta muito mais entre os próprios colaboradores e seus próximos do que candidatos vindos de fora da empresa. Tudo bem até aqui? Isso talvez seja novidade para você, mas acredite: quem trabalha com recrutamento e seleção, trabalha por 2! 

Recrutamento

O Recrutador é o jogador que faz a propaganda da sua vaga e da sua empresa. O recrutador é uma espécie de marketing ativo e uma pessoa que curte as ferramentas de anúncios mais diversas e entende como elas poderão gerar mais candidatos para a empresa. Seu papel fundamental é o de atração dos candidatos para a entrevista. Após a descrição do trabalho tenha sido aprovado, o recrutamento começa. Cada organização tem um processo de recrutamento diferente, mas normalmente inclui postar o trabalho de abertura interna e externamente. Trabalhos são publicados no site da organização Internet, placas do trabalho Internet, jornais e organizações profissionais da indústria. Recrutamento também pode incluir representantes da organização cursando a faculdade e da carreira feiras.

Seleção

O Selecionador é o responsável por escolher entre os currículos recebidos, quais os que possuem maior aderência a vaga, e também de entrevistar os candidatos triados para que possa saber e interagir entre a necessidade real da empresa e a capacidade do candidato. Após entrevistas bem conduzidas, a equipe considera cuidadosamente os candidatos através das “qualificações, avaliações e entrevistas”, para determinar o melhor candidato para a vaga. Se os gerentes de contratação não estiverem satisfeitos com qualquer um dos candidatos, o processo de recrutamento pode começar de novo. Se o candidato declina a oferta de emprego, o processo de recrutamento pode começar de novo também.

Requisitos Mínimos sobre como montar uma consultoria de Recursos Humanos

Os requisitos mínimos ou “qualificações básicas” são essas qualificações ou critérios que foi previamente estabelecido e anunciado para potenciais candidatos: Deve ser relevante e se relacionar com os deveres e responsabilidades do trabalho (por exemplo, não deve listar exigência de condução se não fizer parte das responsabilidades ou deveres do trabalho).

“Soft skills” podem ser qualificações (por exemplo, a comunicação / colaboração) necessária e:

  • Variam entre os candidatos
  • Não pode ser absolutamente baseada em currículo apenas
  • Deve ser avaliada em entrevista
  • Pode ser determinada posição departamento / (por exemplo: válido carteira de motorista)

Devem ser objetivas

  • Correto: Bacharel em Administração de Empresas
    Errado: Um grau de negócio a partir de uma “boa escola”

Devem ser não-comparativos:

  • Correto: 5 a 7 anos de experiência em programas de computador
    Incorreto: Deve ser um dos top cinco entre os candidatos em anos de experiência

Relacionadas Negócios

  • Correto: 5 mais anos de experiência em contabilidade
    Incorreto: Deve ter experiência com trabalhos voluntários.

Os requisitos mínimos devem apoiar a realização da função essencial. Por exemplo, a função essencial de planejamento de eventos pode exigir:

  • Habilidades organizacionais (para garantir todos os detalhes a serem cuidados).
  • As habilidades de comunicação (para interagir com fornecedores e clientes)
  • Experiência de planejamento de eventos anteriores

Recomenda-se não mais do que 3-5 habilidades de trabalho (por exemplo, experiência, Bacharel, 5 anos de contabilidade, experiência em acessar e recuperar dados a partir de sistemas financeiros e outras “habilidades de trabalho técnicos”), além das “soft skills” listadas, dependendo do nível da posição.

Como montar uma consultoria de Recursos Humanos: Diferenças entre recrutar em empresas e consultorias?

Sobre como montar uma consultoria de Recursos Humanos, é fundamental que, para entendermos as diferenças, precisemos verificar que temos 4 modelos básicos de empresas de recursos humanos no mercado.

Terceirização de mão de obra

São as empresas que apenas terceirizam a mão de obra para outras empresas, como por exemplo, manutenção e limpeza. Este modelo de empresa de RH faz o recrutamento e seleção das pessoas interessadas no cargo, e também faz a contratação de trabalhadores em seu próprio nome, para que estes trabalhadores prestem serviços em uma outra empresa, isto é terceirizar a mão de obra. Abaixo estão alguns exemplos de empresas que além de outras questões, tem seu carro forte na terceirização de mão de obra:

  • http://www.gptemporarios.com.br
  • http://www.essence.com.br

Consultorias

As consultorias de RH são empresas que prestam vários serviços a outra empresa pública ou privada, e por vezes até terceiriza a sua área de recursos humanos para para a consultoria. Além disso, a consultoria orienta a empresa para obter os melhores processos, auxilia em procurar um candidato com o perfil especializado para a área desejada e também auxilia em questões como avaliação de desempenho e competências, pesquisa de clima organizacional e demais itens de sua especialidade.

Veja alguns exemplos de consultorias:

Veja os itens mais procurados, segundo algumas empresas:

  • Responsabilidade desde a abertura da vaga, a finalização da seleção
  • Apoiar transição de cargos através de processos sigilosos
  • Dinâmica de grupo com foco nas competências do cargo
  • Logística e participação do cliente como observador
  • Entrevista coletiva com apoio de analistas de nível superior.
  • Apoio a aplicação de avaliações técnicas (testes)
  • Avaliações psicológicas e emissão de parecer
  • Feedback com o gestor para etapa final e finalização da escolha do profissional
  • Juntada de documentos para admissão
  • Encaminhamentos para os exames admissionais

Agência de emprego

São empresas de RH especialistas em pesquisa de candidatos de forma rápida, com muitos candidatos, geralmente conhecidos como balcão de empregos, e é preciso diferenciar quando pensa em como montar uma consultoria de Recursos Humanos. Esse modelo, geralmente pelo seu alto volume de trabalho devido ao seu único produto/serviço, não consegue desenvolver uma busca mais aprimorada de candidatos através de testes, mas por outro lado, consegue prover uma quantidade enorme de candidatos para uma seleção devido ao seu grande banco de talentos, o que nem sempre ocorre com as consultorias.

Veja abaixo alguns exemplos:

  • http://www.balcaodeempregos.com.br/
  • http://www.seekrh.com.br/

Veja os itens mais procurados, segundo algumas empresas:

  • Inserir currículo rapidamente
  • Escolha entre dezenas de candidatos
  • Pesquisa e análise do local de trabalho
  • Pesquisa em Banco de Dados
  • Elaboração de anúncio

HeadHunter

São empresas que buscam executivos em sua grande maioria, e executivos de ponta no mercado, os quais são de áreas mais complexas e estratégicas nas empresas e que não se encontra facilmente disponível no mercado. É comum headhunters abordarem o executivo em locais inusitados para uma conversa sobre a sua ida para desenvolver trabalhos em outras empresas, e além disso, trabalha também com sucessão de líderes e gestores, cuida de carreira de executivos, entre outros itens.

Veja abaixo alguns exemplos:

  • http://www.roberthalf.com.br/
  • http://www.debernt.com.br/

Veja os itens mais procurados, segundo algumas empresas:

  • Executive Search – A identificação e contratação do talento executivo para a empresa.
  • Assessment     – Avaliar competências, conhecer com maior eficiência e critério as pessoas.
  • Outplacement   – Auxílio responsável para desligar um ou mais profissionais e ajuda-los a se recolocar.

Explicando um pouco mais os serviços de como montar uma consultoria de Recursos Humanos

Bem, você deve ter notado que algumas destas empresas fazem o que a outra faz, e alguns serviços também se misturam, não é mesmo? Isso é algo muito comum no mercado, especialmente sobre como montar uma consultoria de Recursos Humanos, por isso é importante conhecer o máximo possível e estar familiarizado (a) com estes 4 modelos básicos.

E como montar uma consultoria de Recursos Humanos com este serviço?

Como é recrutar em uma empresa:

Em uma empresa, mesmo que várias áreas (clientes internos) solicitem vagas ao RH, existe a proximidade do dia a dia, seja na hora do cafezinho, almoço, etc., o que facilita nos prazos e flexibilizações de contratações.

Também se torna mais fácil e simples para o recrutador ou analista de rh, entender o que a empresa ou o gestor necessitam frente a cultura da empresa, o modelo de colaborador, os benefícios e detalhes reais necessários para aquela determinada vaga.

Como é recrutar em uma consultoria:

Por outro lado, a consultoria pela sua experiência, possui um leque muito grande de candidatos prontos com vários perfis atualizados, e maior amplitude em execução de testes e seleção, além do contrato que rege o cumprimento dos prazos e garantias sobre o perfil escolhido, sendo estes os motivos de muitas empresas preferirem trabalhar em parceria com consultorias de recursos humanos.

Sendo assim, ao pensar como montar uma consultoria de Recursos Humanos, pense sobre isso abaixo:

Consultoria = aprender

Empresa = carreira

Sendo assim, a importância de conhecer os diferentes modelos de empresas de RH é muito importante para que saiba quando é o momento de contratar diretamente na empresa ou através de uma consultoria.

Também é muito importante saber as diferenças como analista, até mesmo para saber se deseja trabalhar no RH de alguma destas empresas mostradas, sabendo que em uma empresa comum, a sua experiência talvez seja mais limitada a sua rotina, mas com chances de crescimento, e em empresas de RH o crescimento profissional é enorme, mas devido ao tamanho em geral destas empresas, o crescimento de carreira não é tão grande assim.

Como montar uma consultoria de Recursos Humanos com Pesquisa de Clima Organizacional

Ao definir como montar uma consultoria de Recursos Humanos, ter serviços especiais que fujam as regras se torna quase fundamental para um DIFERENCIAL.

Para que tenha um destes serviços diferenciados, pensa em implantação de Clima Organizacional nas empresas.

Clima organizacional, enquanto definido de forma diferente por muitos pesquisadores e estudiosos, em geral, refere-se ao grau em que uma organização se enfatiza os itens abaixo:

  • Inovação
  • Flexibilidade
  • Valorização e reconhecimento
  • A preocupação com o bem-estar do empregado
  • Aprendendo e desenvolvendo
  • Cidadania e ética
  • Desempenho de qualidade
  • Envolvimento e capacitação
  • Liderança

Como montar uma consultoria de Recursos Humanos com Avaliação de Desempenho e Competências

As grandes empresas de sucesso no mercado jamais deixam de ter ferramentas que as auxiliem nos processos fundamentais do seu desenvolvimento, e uma das ferramentas mais utilizadas para seu sucesso, sem dúvida alguma, é a avaliação de desempenho.

Esta é a ferramenta ideal para tratar de motivação com seus colaboradores e permitir o claro direcionamento das estratégias da empresa, além de trazer um diferencial quando ser pergunta como montar uma consultoria de Recursos Humanos.

Veja alguns dos benefícios da avaliação de desempenho:

  • As estratégicas e a missão da 
    empresa são passadas de forma direta e transparente, tornando-se conhecidas por todos.
  • Os treinamentos podem ser baseados em necessidades reais.
  • O avaliado pode conhecer seu verdadeiro potencial.
  • O avaliador e o avaliado podem ter um tempo de acertar e ajustar os pontos com transparência.
  • O avaliador pode definir com o avaliado uma estratégia clara para sua área.
  • Mostra ao colaborador o interesse da empresa em valorizar seus pontos fortes e desenvolver e melhorar os pontos fracos.
  • Evita demissões injustas.
  • Fortalece o autodesenvolvimento.
  • Com um plano estratégico, aumenta a produção dos colaboradores e, consequentemente, da empresa.
  • Melhora a comunicação entre a empresa, o gestor e o subordinado.
  • Se aplicada de forma séria, torna um amplo e aceitável canal de comunicação e gestão para toda empresa.
  • Serve como base para premiações, bônus e outros itens baseados em méritos.
  • Desenvolve o colaborador como ser e aumenta sua criatividade e capacidade analítica.
  • Promove o crescimento pessoal e profissional do indivíduo, traduzindo em riqueza para a empresa como um todo.
  • Estimula o desenvolvimento intelectual e a aplicação do mesmo nas funções da empresa, baseado sempre em melhoria contínua.
  • Diminui a quantidade de atritos e desvios de comportamentos confusos.
  • Torna possível o feedback aos colaboradores através de fatos reais e, juntamente com ele, dar o direcionamento correto para sua função, posicionamento, e até mesmo carreira, em alguns casos.
  • Possibilita a descoberta de talentos e a promoção dos mesmos para suas devidas funções, bem como, promove a descoberta de qualidades.
  • Possibilita a descoberta de qualidades e novos indicadores para a empresa.
  • Traz a cultura da retroalimentação, fazendo com que a empresa entre em estado de melhoria constante através de revisão de seus métodos e melhores práticas.
  • Auxilia na humanização da empresa e do colaborador

Além disso tudo, é importante entender que uma avaliação de desempenho não é o processo em si, mas sim uma ferramenta que auxilia o processo de conhecimento e desenvolvimento do colaborador e da empresa, não separadamente, mas entendendo que é um corpo de uma única intenção para o mercado.

Ao vermos a empresa como instituição, não podemos deixar de lembrar que instituições são papéis e burocracia, e que as pessoas é que movem, sustentam, dão forma e sentido, gerenciam, transformam, criam e alimentam uma instituição.

A instituição o “é” porque os seres humanos a fizeram assim e, desta forma, é preciso entender e dar bom direcionamento aos seres para que a instituição tenha saúde e cumpra os bons objetivos.

Para o gestor, também é importante que ele entenda definitivamente que avaliação de desempenho não é um processo diferente da função que ocupa, mas, como gestor, fazer parte da sua gerência, e é obrigatório que o mesmo saiba gerenciar pessoas e direcionar talentos, de outra forma, não está apto para assumir seu posto, e a avaliação de desempenho auxilia para que os diretores possam conhecer mais ainda seus gestores.

Para uma consultoria, este é um dos serviços que mais poderá trazer altos rendimentos, porém, é preciso dedicação e entender como montar uma consultoria de Recursos Humanos pode trazer serviços variados, aos quais poderá se especializar.

Como montar uma consultoria de Recursos Humanos com Avaliação psicológica

Avaliação psicológica é um processo de teste que usa uma combinação de técnicas para ajudar a chegar a algumas hipóteses sobre uma pessoa e seu comportamento, personalidade e capacidades. O teste psicológico é quase sempre realizado por um psicólogo ou um estagiário de psicologia. O psicólogo é o único profissional que é habilmente treinado para executar e interpretar testes psicológicos, inclusive pela legislação vigente no Brasil.

Art. 1º. Alterar o art. 1º da Resolução CFP n.º 002/2003 que passa a ter a seguinte redação:

“Art. 1º. Os Testes Psicológicos são instrumentos de avaliação ou mensuração de características psicológicas, constituindo-se um método ou técnica de uso privativo do psicólogo, em decorrência do que dispõe o § 1° do Art. 13 da Lei n.º 4.119/62. Para que possam ser reconhecidos como testes psicológicos em condições de uso deverão atender aos requisitos técnicos e científicos, definidos no anexo da Resolução CFP n.º 002/2003, e aos seguintes requisitos éticos e de defesa dos direitos humanos:

I). Considerar os princípios e artigos previstos no Código de Ética Profissional dos Psicólogos;

II). Considerar a perspectiva da integralidade dos fenômenos sociais, multifatoriais, culturais e historicamente construídos;

III). Considerar os determinantes socioeconômicos que interferem nas relações de trabalho e no processo de exclusão social e desemprego. ”

Parágrafo único. Para efeito do disposto no caput deste artigo, os testes psicológicos são procedimentos sistemáticos de observação e registro de amostras de comportamentos e respostas de indivíduos com o objetivo de descrever e/ou mensurar características e processos psicológicos, compreendidos tradicionalmente nas áreas emoção/afeto, cognição/inteligência, motivação, personalidade, psicomotricidade, atenção, memória, percepção, dentre outras, nas suas mais diversas formas de expressão, segundo padrões definidos pela construção dos instrumentos.

Art. 2º. Incluir os seguintes artigos à Resolução CFP n.º 002/2003:

“Art. 20-A. Ao psicólogo, na produção, validação, tradução, normatização, comercialização e aplicação de testes psicológicos é vedado:

a). Realizar atividades que caracterizem negligência, preconceito, exploração, violência, crueldade ou opressão;

b). Induzir a convicções políticas, filosóficas, morais, ideológicas, religiosas, raciais, de orientação sexual;

c). Favorecer o uso de conhecimento da ciência psicológica e normatizar a utilização de práticas psicológicas como instrumentos de castigo, tortura ou qualquer forma de violência. Art. 20-B. Os psicólogos não poderão elaborar, validar, traduzir, normatizar, comercializar e fomentar instrumentos ou técnicas psicológicas para criar, manter ou reforçar preconceitos, estigmas ou estereótipos.

Art. 20-C. O psicólogo na realização de estudos, pesquisas e atividades voltadas para a produção de conhecimento e desenvolvimento de tecnologias atuará considerando as fases do desenvolvimento humano, configurações familiares, conjugalidade, sexualidade e intimidade como construções sociais, históricas e culturais. ”

Art. 3º. Esta Resolução entrará em vigor na data de sua publicação.

Ao entender como montar uma consultoria de Recursos Humanos, entenda que para muitas áreas e serviços como estes, requer profissionais regulamentados e que entenda a legislação.

Serviços de Coach e Mentoring

Ao pensar em novos serviços como diferenciais, além dos citados acima, quando pensar em como montar uma consultoria de Recursos Humanos, pense também nestes demais serviços muito procurados.

Serviços de Coach e Mentoring– é realizado por pessoas qualificadas que trabalham com os clientes para melhorar a sua eficácia e desempenho, e ajudá-los a atingir seu pleno potencial. Treinadores (Coach) podem ser contratados por coachee ou por suas organizações. Funciona melhor quando todos entendem claramente a razão para a contratação de um Coach, e quando eles definem conjuntamente as expectativas para o que eles querem alcançar através de Coaching.

Treinamento e desenvolvimento

É uma expressão utilizada pelo setor de Recursos Humanos das empresas, sendo considerada uma ferramenta de suma importância no processo de educação dos colaboradores.

Embora, em alguns casos, se utilize treinamento e desenvolvimento como um único conceito, ou ainda, que se utilizem esses dois termos como sendo equivalentes (sinônimos), tratam-se de duas coisas diferentes.

O objetivo de ambos é apoiar as pessoas na aquisição de novas competências, possibilitando que os colaboradores tenham um desempenho mais dinâmico, mais rápido, com maior qualidade e menor custo para a empresa. Também auxilia no enfrentamento dos desafios internos e na superação das ameaças externas.

O desenvolvimento é um processo que ocorre a longo prazo, buscando o aperfeiçoamento das capacidades dos colaboradores, com o objetivo de torná-los valiosos para a organização. Trata-se de um investimento tanto para a empresa quanto para o colaborador.

Através do desenvolvimento, busca-se uma cultura organizacional favorável e comprometida com as mudanças.

Não se trata simplesmente de a organização promover cursos e proporcionar informação. Busca-se o conhecimento e o desenvolvimento contínuo, permitindo que a organização atinja o nível de desempenho desejado, sendo um ótimo serviço sobre como montar uma consultoria de Recursos Humanos.

Cargos e salários

O objetivo principal do Plano de cargos e salários é estabelecer uma política eficaz para a ascensão profissional dos seus colaboradores, de acordo com suas aptidões e desempenho; assim como subsidiar o desenvolvimento no plano de carreiras com vistas a atingir os objetivos da Empresa.

O planejamento de carreira visa cumprir os seguintes objetivos:

  • Atrair e reter talentos.
  • Usar os recursos humanos de forma eficaz e alcançar uma maior produtividade.
  • Reduzir a rotatividade de funcionários.
  • Melhorar o moral dos funcionários e motivação.
  • Atender às necessidades de remanejamento e promoções de forma mais ágil.

Planejamento de Carreira

O processo de planejamento de carreira envolve as seguintes etapas:

Identificar necessidades e aspirações individuais:

A maioria das pessoas não têm uma ideia clara sobre suas aspirações de carreira e objetivos. Os profissionais de recursos humanos devem, portanto, ajudar fornecendo o máximo de informação possível e mostrar que tipo de trabalho serviria para o funcionário, levando em conta as suas habilidades, experiências e aptidões. A finalidade básica de tal exercício é para ajudar um funcionário formar uma visão clara sobre o que ele deve fazer para construir sua carreira dentro da empresa. Isso ajuda o funcionário a definir metas de carreira, identificar caminhos de carreira e descobrir as atividades de desenvolvimento de carreira específicos.

Análise de oportunidades de carreira:

Uma vez que as necessidades de carreira e aspirações dos funcionários são conhecidas, a organização tem para oferecer planos de carreira para cada posição. Planos de carreira mostram possibilidades de progressão na carreira e indicam as diversas posições que podem ser ocupadas.

Alinhando necessidades e oportunidades:

Depois de concluídas as demais etapas, os funcionários identificam suas necessidades junto a oportunidades de carreira, e o restante do processo é apenas uma questão de alinhamento. Este processo consiste em duas etapas: em primeiro lugar, identificar o potencial dos funcionários e, em seguida, realizar o desenvolvimento da carreira.

Assessment

Determinadas avaliações sobre o desempenho e potencial desenvolvimento do colaborador são particularmente úteis quando se está sendo procurando um candidato para preencher uma determinada vaga. Estas avaliações irão deixar claro a aderência do candidato frente a cultura da empresa e perfil esperado para o cargo.

Avaliação Cognitiva e da Personalidade

A avaliação cognitiva dará resultados e relatórios sobre a capacidade intelectual do colaborador ao cargo desejado ou oferecido. Os resultados dos testes também podem mostrar se os traços de personalidade do indivíduo corresponder-se com as exigências de trabalho. A avaliação da personalidade pode identificar os pontos fortes de um indivíduo, bem como suas características potencialmente prejudiciais, em termos de posição.

Avaliação motivacional

Em termos reais, a avaliação motivacional é mais aplicada em momentos em que a empresa oferece um cargo ao colaborador, pois a motivação da nova posição não pode ser a salarial somente, mas especialmente pela realização que a nova posição e funções devem trazer ao trabalhador.

Existem outros formatos de avaliação, como de desempenho e comparativos de organização pessoal e aderência a cultura organizacional, sempre com ferramentas medidoras com indicadores. Três destas ferramentas são também muito utilizadas por coaches, que são o DISC., Avaliação de competências e Mapeamento de Inteligência Emocional, tendo este último, nomes diferentes no mercado, mas em geral, semelhantes.

Outplacement

Outplacement é o serviço de apoio prestado pelas organizações responsáveis, interessados em apoiar os indivíduos que estão saindo do negócio (voluntária ou involuntariamente). Para ajudar na transição de colaboradores para novos postos de trabalho e reorientar no mercado de trabalho. A consultoria normalmente fornece os serviços de outplacement que são pagos pelo ex-empregador e são alcançados geralmente através de conselhos práticos, materiais de treinamento e workshops. Algumas empresas podem oferecer apoio psicológico.

O processo é composto de passos ou programas bem definidos, geralmente de 2 A 6 meses, compondo os principais itens:

Preparação do CV, treinamento de habilidades de entrevista, assistência na procura de emprego, testes psicométricos, acompanhamento de carreira e opções de exercício, avaliação psicométrica, consultoria financeira com um relatório da situação financeira e vários outros itens.

Hunting

Headhunting é uma forma de recrutamento e seleção, onde o recrutador encontra os dados de contato de um candidato específico que tem algumas habilidades e contatos (ele / ela) específicos, a fim de convencê-lo a participar no processo de recrutamento. Geralmente executivos de mercado.

Aplicação de DISC

 DISC muitas vezes descrito como um ” teste de personalidade “. Na realidade, DISC. é realmente mais como um “sistema de personalidade profiling”, e é por isso que chamamos perfis de DISC. Personalidade. Um perfil DISC. utiliza um método para a compreensão do comportamento, temperamento e personalidade do indivíduo. Um perfil fornece uma visão abrangente da maneira que as pessoas pensam, agem e interagem. É a ferramenta de análise mais amplamente utilizada, e é suportada por décadas de estudos de validação e confiabilidade.

Entenda que você deverá conhecer bem cada um dos quatro elementos de base do DISC., pois é fundamental para um relatório bem apurado:

  • Dominância (D) é o fator DISC. que diz respeito a controle, poder e assertividade.
  • Influência (I) refere-se a abordagem de um indivíduo a situações sociais, e seu estilo de comunicação.
  • Estabilidade (S) é o fator de paciência, persistência e consideração.
  • Compliance (C) descreve a abordagem de uma pessoa de estrutura e organização.

Como montar uma consultoria de Recursos Humanos : Terceirizações de serviços

Terceirização de folha de pagamento, por exemplo, é um comum para médias e grandes empresas onde possuem muitos funcionários para se administrar e se torna dispendioso manter uma equipe somente para isso nas empresas. Quando uma empresa já faz o serviço acima, é comum também que faça o serviço de recrutamento e seleção para seus clientes. A folha de pagamento terceirizada inclui os cálculos de admissão, as demissões, idas ao sindicato pela empresa, impressão dos holerites dos funcionários, pagamentos e cálculos de FGTS dos colaboradores da empresa, avisos de férias, escritas na carteira de trabalho etc.

Este serviço, no entanto, é muito mais comum para empresas de contabilidade do que para consultorias de RH em si, visto que eles possuem inúmeros recursos e profissionais muito especializados em vários assuntos complexos como legislações, ainda mais no Brasil, onde se muda quase toda hora. Mas isso não é para desmotivar você, pois se tem experiência na área, é um momento muito rico para oferecer este serviço.

Terceirização de mão-de-obra da empresa– Este serviço é um dos mais trabalhosos na área de RH e um dos mais críticos, pois você precisa cuidar de todo processo da pessoa que será contratada para a empresa contratante, porém, o colaborador não será funcionário da empresa e sim da consultoria de RH, então é a consultoria que cuidará de tudo para a empresa. Esse tipo de contrato vem com várias garantias para a empresa contratante, como reposição de colaborador em 2 horas caso o mesmo falte (alguns casos) e vários outros itens no contrato. Aconselho que acesse o site da Assertem (Associação Brasileira de Trabalho Temporário) –http://www.asserttem.org.br/ e se informe mais sobre o assunto.

Mas por que uma empresa decidiria terceirizar sua mão de obra?

Bem, um dos itens mais interessantes é a quantidade de horas em que seus colaboradores estão trabalhando. Imagine que estejam fazendo muitas horas extras, porém, ao fazer o cálculo das mesmas, acaba sendo mais barato você contratar alguém terceirizado nem que seja temporariamente e desta forma diminuir seus custos

Vou passar alguns motivos que as empresas terceirizam a mão de obra, e como poderá auxiliá-las.

Diminuir os gastos com folha – como escrevi acima, em alguns momentos de falta de planejamento, ou uma crise que se abate no setor da empresa, ou serviços temporários como do varejo em datas comemorativas (Natal, Páscoa etc.) é preciso diminuir os gastos com folha de pagamento, porém, as empresas não querem ficar sem colaboradores, mas apenas diminuir os valores pagos com encargos, sendo assim, a opção que adotam é terceirizar a folha de pagamento, onde os encargos são pagos diretamente pela empresa de RH.

Claro, todos os custos devem ser calculados para que você não tenha prejuízo, pelo contrário, tenha lucro o suficiente para novos investimentos, aumentar sua renda e também poder se preparar para momentos de crise em sua empresa. Uma das questões a serem observadas neste tipo de contratação é a reposição que deve ser feita ao seu cliente em caso de falta do trabalhador. Em alguns casos, a reposição pode ser em apenas 2 horas, sendo assim, é preciso se preparar para oferecer este serviço de acordo com a necessidade dos seus clientes, ou recuse alguns contratos, pois é melhor fazer isso que não conseguir cumpri-los.

Terceirização de Folha – Uma das razões principais que a terceirização de folha de pagamento, é que o seu cliente terá sempre a certeza que sua empresa estará integrada dentro da legislação e que você se responsabilizará por erros da contabilidade de folha, que você (ou melhor, sua empresa) será responsável por tirar dúvidas de pagamentos, benefícios e tudo que envolve essa questão, sendo assim, é um trabalho bem complexo, mas muito pedido no mercado, e geralmente empresas de contabilidade que o fazem.

Veja alguns dos trabalhos que são feitos neste processo:

  • Processamentos das admissões dos colaboradores
  • Anotações nas carteiras de trabalho e cadastramento no PIS
  • Alterações cadastrais – Ficha de Registro Eletrônica
  • Comunicações mensais ao Ministério do Trabalho das admissões e desligamentos – (CAGED)
  • Emissões de Demonstrativos de Pagamentos
  • Elaboração e emissão dos Encargos Sociais – INSS, FGTS, IRF, Contribuições Sindicais e outros
  • Elaboração e emissão dos avisos e recibos de férias
  • Rescisões de Contratos de Trabalho e acompanhamento nos Sindicatos ou Ministério do Trabalho para homologações
  • Acompanhamentos dos exames médicos e afastamentos

Agilidade de reposição – este item eu escrevi acima, mas é importante saber que muitas empresas precisam repor rapidamente alguns trabalhos, como limpeza e segurança, e desta forma, elas procuram terceirizar esta área para que tenha o serviço de reposição contínuo deste trabalho.

Estes são apenas 3 dos muitos benefícios que a terceirização de recursos humanos pode proporcionar à sua empresa.

Como montar uma consultoria de Recursos Humanos : Regionalidade

É preciso entender também que uma empresa de RH deve definir a sua região de atuação, aliás, isso é fundamental.

Mas por que pensar nisso em como montar uma consultoria de Recursos Humanos ?

A matéria prima de uma empresa de RH geralmente são as vagas, ou o início de empresas de RH iniciam desta forma, e sendo assim, a região de atuação se torna fundamental. Bem, ainda não entendeu o motivo, não é mesmo?

Visto que a matéria prima são as vagas, então para ter muitas vagas é preciso também ser um lugar de muitas empresas, e para isso você deverá estabelecer sua empresa em uma região próxima a estas empresas. Um polo industrial ou comercial, por exemplo, é muito bom para obter vagas e desta forma, divulgar entre os candidatos.

As capitais geralmente são ótimos lugares, mas existem inúmeras cidades do interior dos estados que possuem um potencial enorme de vagas, e por isso é preciso fazer uma pesquisa de mercado.

Também não se preocupe com a competição caso existam consultorias na mesma cidade ou região, pois a competição será ótima para mostrar como os seus serviços podem ser muito melhores do que de seus concorrentes.

Em São Paulo, por exemplo, temos uma grande concentração de consultorias de RH, e posso dizer que o mercado está longe de se esgotar. São mais de 39 municípios (Santo André, São Bernardo, São Caetano do Sul, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, Osasco, Guarulhos, Mogi das Cruzes, Suzano, Jundiaí e vários outros) com grande potencial industrial 

 No Rio de Janeiro, por exemplo, temos uma indústria naval fortíssima, com destaques para as cidades Petrópolis, Nova Friburgo, Volta Redonda, Barra Mansa, Campos.

 E Minas, temos polos industriais como Belo Horizonte, Sabará, Nova Lima, Contagem, Betim, Mariana, Santa Bárbara, Itabirito, Juiz de Fora, e todo triângulo mineiro. 

No Rio Grande do Sul, estado onde moro, temos vários polos como Esteio, Canoas, Gravataí, além de Porto Alegre, e várias cidades da serra gaúcha como Caxias, Novo Hamburgo e Pelotas.

Em Santa Catarina por exemplo, temos polos como Blumenau (têxtil), Joinville que é a 3ª maior cidade de toda região Sul, atrás apenas de Curitiba e Porto Alegre. 

No Paraná, além das cidades polos como Londrina e Maringá, existe toda CIC (Cidade Industrial de Curitiba) com diversas industrias.

 Em Recife, na Veneza brasileira, temos distrito industrial do Cabo e os centros industriais: Paulista, Curado, Jaboatão e São Lourenço da Mata.

 Em Salvador temos distritos industriais de Aratu e Camaçari.

 Em Manaus temos a gigantesca zona franca, que são milhares de empregos.

 Em Belém, temos toda região metropolitana de uma capital que está em plena expansão, onde Ananindeua se desponta cada vez mais pelo seu crescimento.

Enfim, são apenas algumas ideias de polos industriais que poderiam necessitar de serviços de consultorias de RH, mas existem milhares de outras cidades de pequeno porte onde sequer existem consultorias.

Um exemplo que gosto muito é de uma pequena cidade no interior de São Paulo, onde existem 2 consultorias de RH e ambas não dão conta de tanta demanda. As farmácias, supermercados, bazares e outros comércios da cidade aprendeu muito bem o valor de consultorias de RH, e a demanda se tornou tão grande naquela pequena cidade que apenas 2 consultorias não dão conta de todo serviço.

Como montar uma consultoria de Recursos Humanos: Sazonalidade

Ao pensar em como montar uma consultoria de Recursos Humanos, a sazonalidade também é importantíssima para o aumento de contratos e lucros, e vou dar alguns exemplos.

Ex. 1 – Várias indústrias realizam um processo chamado “Parada”, onde todas as máquinas para realmente para manutenção e troca. Uma empresa de grande porte como a Petrobrás, demanda de centenas de pessoas a mais para os serviços, e isso pode durar vários dias e/ou meses, dependendo da estrutura da indústria e se irão parar as máquinas por setor, por exemplo. Cada um destes setores pode ser uma parada de vários dias e demandar centenas de pessoas contratadas pela sua empresa, já pensou nisso?

Sendo assim, procure entender e conhecer os calendários das indústrias!

Ex. 2 – No Natal, dia das mães, Páscoa e outras datas de grande volume de vendas para o comércio demandam um número altíssimo de contratações tanto para indústrias como para o próprio comércio, geralmente sendo trabalhos temporários, mas podem também ocorrer várias contratações. Você deve estar pronto ou pronta, e atender tanto

Fonte: http://www.pixabay.com/ 6

as demandas de pessoal temporário quanto de contratações efetivas. Lembrando que para temporários também existe uma legislação bem específica atualmente.

Ex. 3 – Agora passando bem longe de contratações, existe também 2 processos muito comuns em várias empresas de médios e grande portes, e é obrigatório para empresas com certificados ISO ou que passam por auditorias constantes (por exemplo, bancos e empresas de logística). Bem, mas quais os nomes dos 2 processos? Avaliação de Desempenho ou Competências e Pesquisa de Clima Organizacional.

Estes 2 processos são muito lucrativos para uma consultoria, apesar de demandarem pessoas com cursos nestes processos, pois envolvem demandas nas empresas como promoções, participação nos lucros, demissões e outras mais.

Sendo assim, procure conhecer bem sobre estes processos que ocorrem de uma à duas vezes (algumas até 6 vezes ao ano, mas é muito raro) ao ano, saiba as datas propícias e envie sua proposta de trabalho.

Ex.4 – Existem inúmeras feiras têxteis, de comércio, tecnologia e de outras áreas, onde um estande pequeno para os candidatos deixarem seus currículos e ao mesmo tempo a aproximação das empresas expositoras, se torna algo fantástico para conseguir atrair mais serviços em sua área.

Conhecer as empresas, conversar com os expositores sobre o mercado de trabalho, trocar cartões e agendar visitas, isso realmente não tem preço.

Ex.5 – Existem as semanas acadêmicas em vários momentos do ano letivo no Brasil, e colocar uma pequena mesa para receber currículos de estudantes se torna uma das maiores sacadas de RH. Com isso, você terá ótimos currículos de quem está ávido para entrar no mercado de trabalho em sua especialidade, e para isso, poderá trabalhar com estágios e contratações, melhorando muito mais o seu banco de dados.

Ex.6 – Existem feiras de RH como o CONARH, onde você DEVE participar e melhorar seu networking, e desta forma, trocar ótimas ideias e contatos, e quem sabe até formar parcerias em sua região ou em outras regiões.

Ex.7 – Em época de férias escolares, aproveite para realizar cursos para estudantes, podendo cobrar uma pequena taxa se entender a viabilidade, ou de forma gratuita, para que possa aumentar seu banco de dados.

Ex. 8 – A sazonalidade cultural é algo muito interessante para se trabalhar, pois você já terá o engajamento das pessoas, então basta se adaptar à realidade cultural do momento.

“Mas como assim Fábio? Agora ficou confuso em minha mente…” – diria você neste momento, não é mesmo?

Veja o exemplo do Pokémon Go, onde milhares de pessoas foram às ruas para caçar os bichinhos, lembra disso? Bem, várias empresas ofereceram seus ambientes de forma livre e aberta para estes “caçadores”, e desta forma puderam deixar folhetos com eles, estas pessoas puderam conhecer o estabelecimento etc.

Da mesma forma que a febre de vampiros e zumbis que assolou o Brasil e o mundo inteiro! Se pensar de forma criativa, com toda certeza você poderá aproveitar estes momentos.

Ex.9 – Você já viu pessoas preenchendo currículos dentro de uma Kombi em plena feira de frutas, verduras e legumes? Pois é, uma pessoa teve esta ideia e choveu de gente preenchendo currículos, mas isso não é tudo, pois ao ficarem sabendo disso, por algum motivo as empresas começaram a pedir mais vagas para esta consultoria. Talvez porque tenham visto que eles não brincavam em serviço, quem sabe, mas chamou muito a atenção e ganharam mais contratos pela criatividade.

Bem, estes são apenas pequenos pontos em que poderá aproveitar a sazonalidade ao seu favor, agora veja estas dicas e planeje como irá fazer melhor ainda o seu trabalho, mas não se esqueça de planejar tudo muito bem antes, visto que a sazonalidade não permite quase testes, é sempre muito rápido para poder realiza-los, e quando você vê, já passou a oportunidade.

Especialidade e Nicho 

Um item extremamente importante para o sucesso de muitas consultorias é exatamente o que a maioria pouco se importa, que é o seu nicho de mercado e a sua especialidade principal!

Veja, como especialidade você de repente será o funcionário (mesmo sendo dono ou dona) principal de sua empresa, e ama realizar Coaching, porém, acha que precisa também criar vários outros processos para sua empresa, e ao final das contas não consegue fazer bem nem aquilo que ama que é o Coaching, não é mesmo? Para evitar este erro é preciso mostrar e colocar foco na sua especialidade principal (se contratações, pesquisa de clima, Coaching etc.). Caso tenha outras pessoas bem focadas em outras áreas, tudo bem, poderá então ter mais de uma especialidade, mas tente não se distanciar muito do que gosta de fazer, falar e estudar, pois, isso definirá o seu futuro como sendo de sucesso ou fracasso.

Para isso, procure se conhecer bem, estude o que gosta de fazer e o que faz com certo sucesso e se dedique a isso.

Além deste fator de foco e especialidade, também é preciso que você defina o seu nicho de atuação (Ti, varejo, indústria de cimento etc.) seu público, o que ele deseja, quem é seu público alvo, o que ele contrata, porque contrata, por quanto contrata, onde está esse público e como entrar em contato com ele, se existem revistas e fóruns especializados onde possa encontrar essas empresas e manter contato.

Um ótimo exemplo disso são consultorias de RH que trabalham somente com TI (cargos para área de informática). Este é um mercado muito específico, com linguagem própria, demandas bem específicas e claro, um ótimo rendimento e nicho de mercado, e caso pense em se especializar em Ti (por exemplo), deverá saber tudo sobre o que se pede, o que são programadores, quais as linguagens de programação no mercado, quanto ganham os profissionais, quais cargos existem, e por aí vai.

Apenas para não ficar confuso, entenda que Ti é apenas um nicho e especialidade que poderá trabalhar, mas pode querer trabalhar somente com vagas do varejo, somente terceirização de temporários, somente com folha de pagamento etc.

De qualquer forma, é imperativo que escolha o nicho no qual deseja atuar, e a especialidade da sua empresa (pesquisa de clima, contratações, Coaching etc.)

Encontrando um nicho

O melhor, mais fácil e mais barato exemplo de mercado para procurar um nicho, é a pesquisa fácil do Google. Veja um exemplo abaixo:

Nesta imagem acima você poderá encontrar vários tipos de indústrias, e poderá trabalhar com um nicho de mercado, como indústria de alimentos (apenas como exemplo), e com isso, saber toda estrutura deste tipo de indústria, os cargos mais solicitados, as datas e legislações que geram demandas para sua consultoria e tudo mais. Obviamente isso se torna mais fácil em centros maiores, mas mesmo assim vale a pena entrar em um nicho.

Veja um exemplo

Existem empresas que contratam somente na área de TI das empresas, este é um nicho de mercado muito valioso. Veja alguns nichos que talvez nem tenha pensado que existe demanda:

  • Ramo Hoteleiro (é mais rentável em capitais e centros turísticos)
  • Garçons, cozinheiros e chapistas de restaurantes
  • Área naval e portuária (é preciso estar no polo naval ou portuário)
  • Domésticas, babás e cuidadores (em plena expansão)
  • Área comercial
  • Área financeira
  • Executivos
  • TI (Tecnologia da Informação – Informática) – Geralmente a busca é por programadores.
  • Demonstradores de eventos e supermercados (em muitos casos são terceirizados)
  • Profissionais de marketing
  • Estágio de nível médio
  • Estágio de nível superior
  • Estágios em Geral
  • Profissionais da área da saúde
  • Profissionais de administração
  • Auxiliar de serviços gerais (geralmente são terceirizados, mas é ainda um bom nicho)
  • Profissionais da área de segurança (este funciona somente se sua empresa for, ou se estiver aliado a uma empresa que forneça treinamento específico para segurança privada, residencial, empresarial, bancária etc.)
  • Profissionais de área bancária

Enfim, são infinitas as possibilidades de nicho, podendo até criar um nicho que nem existe, mas existirá pela necessidade do mercado.

Mas quais as vantagens de um nicho, Fábio?

Em um nicho a concorrência é muito menor, você se torna uma referência por atuar somente nele e agregar mais conhecimento que outras consultorias aumentando muito seu networking. Além disso, os clientes tendem a ser mais fiéis, por terem poucas consultorias de nicho, o volume de rendimentos é maior, e poderá atender a todos com uma estrutura mais enxuta, obtendo qualidade de vida no que procura.

Vou citar uma área que está crescendo muito no mercado, e sei que não tem nada a ver com recursos humanos, porém, você entenderá e saberá muito bem como posicionar sua consultoria depois deste exemplo de nicho.

Barber Shop – Bem Fábio, o que é uma barbershop ou barber shop? Aqui no Brasil, uma barber shop se transformou numa febre enorme, e se você é uma mulher talvez não saiba bem o que é isso, mas se for um homem, com toda certeza já pensou algumas vezes em visitar uma ou já se tornou adepto.

E por que eu digo isso? Porque na verdade é apenas uma barbearia, mas claramente voltada ao público masculino, com um toque especial para aqueles que se sentem “machos”, que querem um ambiente rústico, beber o que desejar enquanto faz a barba e/ou o cabelo, podendo existir um ambiente para fumar um charuto e ter somente papo de homens “machos”.

No ambiente de uma barber shop, tudo é realmente rústico, desde a cadeira quanto à vestimenta dos barbeiros. Alguns dizem que gostam de ir neste ambiente, pois a barba recebe um tratamento “old school”, com navalhas passando pelo rosto e cabelo, e cortes com modelos que não eram usados mais atualmente.

Bem, uma barber shop na verdade é muito mais do que tudo que falei, mas é apenas para que se tenha uma ideia clara do que é um nicho.

Não se sabe ao certo se os homens usarem mais barba agora, e digo isso desde o público adolescente que adotou muito o estilo barba longa, foi por causa do evento barber shop, ou o evento notou o crescimento deste público e decidiu investir. De qualquer forma, quem percebeu e está percebendo este movimento de mercado, realmente está aproveitando muito e tendo muitos lucros com isso, mesmo sendo um nicho que parece ser pequeno.

Existem no momento empresas que estão fazendo franquias de suas barbershops, e se tornando referências em sua área de atuação.

Enquanto isso, vários salões de beleza e estética disputam os mesmos clientes e o mercado, que é grande, mas estas barbearias não param de crescer e faturar, além de fidelizar seus clientes, tendo um lucro muito maior, até porque se tornaram especialistas no que fazem e trazem uma sofisticação muito grande ao seu trabalho, e você sabe: tudo que é mais sofisticado é geralmente mais caro!

Bem, conseguiu entender o exemplo acima e como poderá então começar a estudar um mercado para sua consultoria de RH?

Último exemplo, eu prometo!

Veja apenas para reforçar este raciocínio tão importante. Ao procurar por profissionais de educa, veja o que encontrei:

Fonte: http://www.google.com/ 8

Pois é, veja como rapidamente o Google nos auxilia e dá ideias na pesquisa de Nicho, como profissionais da educação, educação física e também para educação infantil, algo que poucos pensariam, mas que é a grande parte dos profissionais da educação!

É apenas uma dica, pois é preciso conhecer o mercado, estudar suas necessidades, se familiarizar com o mesmo e ter aderência a este assunto.

Pessoal necessário para ter como montar uma consultoria de Recursos Humanos

Empresas maravilhosas como o SEBRAE (O qual admiro e me auxiliou no início da carreira como empresário) indicam a estrutura abaixo:

  • Uma recepcionista;
  • Um encarregado pela área administrativo-financeira;
  • Um auxiliar para serviços gerais/arquivista;
  • Um psicólogo que irá atuar na parte de recrutamento e seleção de candidatos; (Você concorda? Veja abaixo)
  • Um auxiliar para os trabalhos de recrutamento e seleção, sendo recomendado que seja estudante da área de psicologia. (Você concorda? Veja abaixo)

Você sabia que não só psicólogos ou estudantes de psicologia podem fazer recrutamento e seleção? Atualmente existem vários administradores, pedagogos, engenheiros e demais profissionais que realizam de forma perfeita este processo, a única exceção é que algumas formas de avaliação podem ser feitas apenas por psicólogos.

Obviamente o SEBRAE indica isso para uma empresa de porte mediano, mas para quem está iniciando, geralmente o ou a proprietária começa fazendo vários itens: financeiro da empresa, recrutamento e seleção e também o comercial.

Sendo assim, é muito comum ter uma pessoa na recepção, que também auxilie em outros assuntos, e a pessoa que seja dona da empresa (não é preciso ser psicólogo (a)) para gerar e realizar os serviços. Aliás, é quase um padrão de mercado neste início.

Também é muito comum ter sócios ao desenvolver como montar uma consultoria de Recursos Humanos , e desta forma ajuda muito mais, sem dúvida alguma, mas é preciso que sócios estejam em muita sintonia e sincronia de planejamento futuro, especialidades da empresa, foco no nicho, vontade de trabalhar e principalmente, um bom caráter!

Como montar uma consultoria de Recursos Humanos : A estrutura

Uma estrutura bem enxuta e decorada às vezes custa muito menos do que salas amplas e espaços mal aproveitados.

Para seu início, indico estruturas com podem ir de 30 aos 45 metros quadrados. O importante é que tenha:

Uma pequena sala de espera com cadeiras suficientes

  • Filtro ou bomba de água
  • Banheiro bem limpo e perfumado (imprescindível independente do público!!!)
  • Uma outra sala para entrevistas e que pode ser também a sua sala de trabalho.

Como dinâmicas de grupos nem sempre são utilizadas, você poderá eventualmente alugar uma sala ou espaço temporário para isso, como escritórios virtuais, que são bem baratinhos atualmente.

Veja um exemplo de divisão de sala, que fechando totalmente com uma porta de vidro, poderá servir tanto para recepção quanto para entrevistas e até sala de reuniões. O importante é ter criatividade e pesquisa muito, não tenha preguiça de fazer o seu melhor.

Site ou software da consultoria

Este capítulo é muito importante, pois aqui você poderá pensar em sua segurança dos dados, a agilidade das informações e também o baixo custo com pessoal a informatizar algumas áreas.

Mas como assim Fábio?

Bem, a automatização é algo fundamental para qualquer empresa, ainda mais se você pensa em qualidade e enxugar custos. Por exemplo, faça as contas de quanto custaria 2 analistas de RH, e agora faça as contas de quanto custaria um contrato de um software que automatizaria seus processos.

Equação
1 Analista = R$ 2.800,00 mensais (valor médio salarial + encargos)
Software para 3 pessoas = R$ 400,00 mensais (valor médio de mercado)

Tabela 1

Veja, não é preciso fazer demissões de analistas e contratar um software quando se fala em como montar uma consultoria de Recursos Humanos , pelo contrário, o que eu digo é que você deve repensar o papel do seu ou da sua analista e os alocar para tarefas mais especiais do que simplesmente receberem currículos de candidatos.

Ao invés do analista receber currículos em mãos, os candidatos devem preencher o mesmo pelo seu site. Não é tarefa de analista ser digitador, pois o valor dele ou dela é muito maior do que isso.

Após ter o currículo em mãos, a analista irá verificar os requisitos da vaga e fará a entrevista com o candidato, e este é o papel fundamental da sua ou do seu analista: 

FAZER ANÁLISE DO PERFIL DO CANDIDATO!

Fonte: http://www.softwarerh.com.br/ 9

E este perfil deve não somente estar alinhado aos requisitos da vaga, mas também deve estar alinhado a cultura da empresa. Fábio, de novo você complicou ou não? Não, é mais simples do que pode pensar.

Ao pensar como montar uma consultoria de Recursos Humanos, é preciso pensar como um analista também.

Como analista, devemos conhecer não só os requisitos da vaga, mas devemos desempenhar o nosso papel humano e nos relacionarmos além da superficialidade com nossos clientes. Devemos perguntar sobre a cultura da empresa, como o ambiente de trabalho, o perfil dos demais colegas do setor, o que almeja o gestor que pediu a vaga e tudo que puder conseguir sobre o perfil.

Veja, não adianta nada como analista apenas preencher uma vaga, é fundamental que o candidato permaneça na empresa, e assim não precisará refazer o serviço. Mas refazendo o serviço eu não ganharia 2 vezes? Não, pois todo serviço possui 3 meses ao menos de garantia, e consultoria de RH não foge a esta regra, sendo assim, você deve inserir um candidato que tenha o perfil técnico e comportamental para as empresas, de forma que ele permaneça e dê frutos, e não apenas o perfil técnico.

Perfil técnico pode ser resolvido por um sistema tranquilamente, sem precisar de qualquer ajuda de analistas de RH, mas o perfil comportamental que é fundamental para o trabalho, este será definido somente com o auxílio de uma ou um analista.

Bem, mas como você trabalhará então? A sugestão que sempre passo às empresas é que você não demita qualquer analista, pelo contrário, que utilize o tempo delas ou deles para fazer trabalhos especiais, como:

  • Aprender novos processo de RH e oferece-lo para seus clientes, e desta forma obter maior lucratividade.
  • Aprender o perfil e cultura das empresas para obter maior assertividade nas contratações.
  • Fazer o pós-venda para sua consultoria, ligando para os clientes e verificando a satisfação do serviço e se disponibilizando para novos serviços (este item poderá aumentar em mais de 50% novas contratações com o mesmo cliente).

Enfim, são apenas algumas ideias do que fazer com seus analistas de forma a aproveitar muito melhor seus conhecimentos e fazer crescer sua empresa no mercado.

Como montar uma consultoria de Recursos Humanos: Site e software

Bem, até agora apenas justifiquei a questão do software para sua empresa, mas existem muito mais vantagens ainda:

  • Automatizar recebimento de centenas e milhares de currículos.
  • Automatizar envio de e-mails para candidatos quando se conclui o processo seletivo (aprovado ou não)
  • Enviar para as empresas os currículos de candidatos aprovados.
  • Obter relatórios online com vários indicadores de produtividade e assim, poder ajustar ou melhorar os defeitos.
  • Filtrar rapidamente perfis técnicos, ao invés de procurar por horas um candidato.
  • Obter candidatos que estão em outros portais de emprego que não entraram ainda em seu site.
  • Manutenção e backup dos dados. Quem faz em papel ou arquivos no computador sabe bem o prejuízo que mais dia menos dia chegará.
  • Agilidade em todo processo de recrutamento e seleção e outros.
  • Histórico de candidatos.
  • Disponibilidade 24 horas.

Isto é, as vantagens de ter um software rodando em seu site, é realmente enorme, e por isso, iniciar uma consultoria sem um software após os 5 primeiros meses é realmente muito mais difícil.

Outro item fundamental que deve observar, é que o seu negócio é consultoria, e não tecnologia. Digamos que você opte por construir e pagar um site pronto e goste do resultado. Depois de alguns meses você precisará fazer novos ajustes ou a tecnologia do mesmo está defasada. Neste caso você já perdeu muito dinheiro e em muitos casos, a empresa cobra absurdos para fazer mudanças.

Sendo assim, eu sempre aconselho procurar um software realmente que seja integrado ao seu site, e desta forma, outra empresa se responsabiliza pelo total funcionamento do produto, enquanto você simplesmente poderá fazer somente o seu serviço, e isto sim é importante para você desenvolver sua empresa.

Quais equipamentos necessários?

 E o que preciso em relação EQUIPAMENTOS?

Eu sempre recomendo que não gaste muito com móveis novos, a não ser que tenha dinheiro suficiente para isso. Lembre-se que os recursos a serem investidos na área de foco da sua atuação é o mais importante.

Sendo assim, eu realmente recomendo que procure móveis em ótimo estado em lojas de brechó e móveis usados. Fazendo tudo com muita calma e de forma bem planejada, você poderá perfeitamente ter uma sala linda e bem estruturada com móveis muito mais baratos.

Veja, compre móveis normais e usuais para consultorias, como:

  • Cadeiras suficiente para candidatos de seu nicho e demanda
  • Cadeiras para você e recepcionista
  • Mesas
  • Vaso de flores, quadros e itens que deixam o ambiente mais agradável.
  • Caso as suas entrevistas demorem muito, coloque uma TV ou um rádio ambiente, mas estude o que seu público gosta de ver e ouvir. Às vezes dependendo do nicho em que irá atuar, os gostos podem varia muito e ao invés de trazer calma, você verá pessoas tendo explosões à sua porta e você nem saberá o real motivo, acredito mesmo no que estou dizendo!
  • Procure utilizar notebooks ao invés de computadores, pois são mais flexíveis de uso e ocupam um espaço menor.
  • Tenha sempre uma impressora que possa também tirar cópias de documentos, mas veja, procure trabalhar de forma que possa digitalizar tudo ao invés de imprimir, pois seu gasto será infinitamente menor.
  • Nunca salve os seus arquivos em seu notebook, pelo contrário, procure fazê-lo em sistemas gratuitos como o Google Drive (para planilhas, PDFs e outros), e seus cadastros de candidatos em softwares referência de mercado, como o Software RH (softwarerh.com.br), ou também utilize portais gratuitos e confiáveis como OEmprego (www.oemprego.com.br).
  • Em relação ao custo de telefone, procure não utilizar linhas comuns como GVT/Vivo, Embratel e outras, apenas neste começo (a não ser que o plano seja realmente imbatível e surpreendente). Opte por telefonia via internet, como a empresa Pligg, Voip Locaweb e o próprio Skype que agora possui número de telefone para vender e outros do mercado. Faça uma pesquisa e veja como é muito mais barato fazer ligações por estes aplicativos, e outra: o seu número de telefone poderá estar sempre no seu computador ou direcionado para um aplicativo em seu celular, facilitando muito mais sua vida e contatos.

“Puxa Fábio” – diria você neste momento – “mas eu não tenho nem dinheiro para comprar um vaso, imagine alugar uma sala!”

Bem, existe uma outra forma muito interessante para iniciar seu trabalho, que é Home Office, isto é, trabalhar de sua casa no início, e algumas consultorias tiveram um início ótimo desta forma! E como proceder?

Home Office

Home office ou trabalhar de casa pode parecer (e realmente é) um sonho para muitos, mas é preciso entender que para isso, você deve se organizar muito mais do que numa empresa.

É muito vantajoso realmente, precisa ter horário para tudo e poder ter foco em seu trabalho, e desta forma poderá atender seus clientes cada vez melhor.

Espaço

Primeiro de tudo, você precisa de espaço para trabalhar. Como um “trabalhador de casa”, você deve reservar um espaço de trabalho para separar tempo profissional de tempo de lazer.

Considerações emocionais

Agora que você configurou corretamente o seu ambiente físico e desenvolveu seu plano de trabalho, é hora de se preparar emocionalmente e mentalmente para ser um Home Office ou trabalhador de casa. As diferenças psicológicas entre um escritório em casa e escritório tradicional surpreender muita gente, e quando você está tentando fazer um bom trabalho, você não tem tempo para problemas inesperados. Conheça estes aspectos não-físicos de um estilo de vida em casa.

Isolamento

Especialmente se você recentemente saiu de um ambiente de escritório tradicional, você pode sentir-se isolado e sozinho em seu escritório em casa. É fácil se acostumar com os aspectos sociais do trabalho em um escritório, mesmo as distrações e incômodos que poderiam ter lhe incomodado alguns dias.

Existem algumas maneiras de aliviar esses sentimentos. Algumas pessoas optam por trabalhar algumas horas em um local de ponto de acesso WiFi algumas vezes por semana. Você também pode programar algumas reuniões de almoço para obter alguma interação humana e dizer adeus a solidão. Outras pessoas sentem que a interação on-line, especialmente vídeo-chat, é suficiente.

Como montar uma consultoria de Recursos Humanos : Sabendo quando parar

Descobrir quando o dia é longo, no entanto, é outro desafio. É muito fácil e tentador demais para ficar “no escritório” em casa e fazer um pouco mais de trabalho que o comum, deixando de lado a sua família e lazer.

Leva um tempo para se acostumar a separar o tempo de trabalho de tempos livres, mas, eventualmente, você vai perceber que não há problema em simplesmente parar de trabalhar. Caso contrário, você vai enfrentar problemas em seus relacionamentos familiares, e você vai lidar com níveis mais elevados de estresse do que você já teria em um escritório corporativo.

Lembre-se, é preciso muita disciplina para terminar o dia, assim como faz para iniciá-lo.


Distrações

Claro, grandes escritórios têm muitos fatores de distrações, mas não necessariamente as distrações mais agradáveis que se escondem em torno de um escritório em casa. Em casa, você tem livros, filmes, televisão e jogos, para não mencionar os amigos e vizinhos e outras surpresas em potencial. Há também o conforto convidativo de sua cama e sofá e a tentação de um rápido cochilo. Sem a ameaça de um chefe olhando por cima do ombro, é fácil ceder às perturbações e interrupções.

As crianças podem ser um desafio particular, já que elas são muito persistentes e podem de fato “precisar” de sua atenção. Separar sua área de escritório do resto da sua casa faz com que seja muito mais fácil de ensinar as crianças.

Motivação

A maioria dos “trabalhadores de casa” tem que ser auto motivados. Independente de um horário flexível ou não, você precisa da motivação interna para trabalhar de forma eficaz e produtiva, mesmo quando você não desejar. Embora você esteja economizando tempo e dinheiro, você não tem tempo para se deitar na cama, pois é preciso trabalhar sério para o negócio dar certo.

Se você está fazendo isso para os seus filhos, mantenha suas fotos perto de você, e desta forma será um momento de motivação.


Algumas dicas para sua rotina:

Vamos iniciar pela sexta-feira, tudo bem? Pois é o dia em que menos se tem trabalho nas consultorias, com exceção de quem trabalha com folha de pagamento.

DICA: Lembre-se de fazer uma apresentação da sua empresa em PowerPoint ou arquivo PDF, com os serviços prestados, e desta forma poderá encurtar muitas visitas apenas enviando a mesma para o e-mail dos contatos.

Sexta-feira: procure na internet, através de ligações para o RH, redes sociais e com amigos, vários contatos de empresas que sejam alvo para sua consultoria. Procure por nome, tamanho, serviços que utilizam, telefone, nome de contato, história e e-mail do contato. Gerencie isso em uma planilha com a data da sua ligação e se você já enviou algum e-mail ou não.

Se possível, faça uma lista de até 30 a 50 empresas.

Segunda-feira: neste dia você irá receber os candidatos das vagas que você recebeu na semana anterior, geralmente quinta e sexta-feira. Prefira fazer isso pela manhã bem cedo, se possível iniciando seu dia às 7 da manhã, se possível obviamente.

Foque em fechar as suas vagas e terminar as questões burocráticas para tal.

Se sobrar tempo, reveja seus e-mails antes do meio-dia e depois só ao final do dia.

Terça-feira: você lembra daqueles e-mails de contato que conseguiu? Bem, na terça-feira ainda terá muitas vagas para fechar, mas na parte da tarde começará a ficar mais tranquilo (geralmente), e então você enviará um e-mail breve para o contato da empresa com a apresentação da sua consultoria, e oferecerá seus serviços. Faça tudo com uma linguagem formal, mas não tão formal assim, procure usar uma naturalidade.

Quarta-feira: na quarta-feira você ainda fechará vagas, mas também é importante que você analise currículos de candidatos, pesquisa mais currículos para seu banco, reveja contratos, ligue para seus clientes e verifique se eles precisam de algo, procure por feiras e eventos de RH e aproveite para estudar um pouco o mercado.

Quinta-feira: Ligue para as empresas que você enviou o e-mail na terça-feira e procure marcar uma visita e conversar sobre os interesses da empresa.

Bem, você deve estar pensando que é uma rotina bem simples, e olha: TEM RAZÃO! Mas eu coloquei desta forma para que você possa ver que é preciso sim uma rotina, é preciso ter paciência e colher os frutos ao seu tempo. Quem tem muita ansiedade geralmente se torna uma empresa chata e os clientes fugirão de você, por isso, tome muito cuidado.

Defina o que é prioridade e o que é urgência

Sempre que pensamos em trabalhar ou qualquer outra ação em nossas vidas, pensamos naquilo que mais importa no momento, porém não pensamos sempre desta forma.

Em um início de namoro, por exemplo, é muito comum colocarmos os encontros com a pessoa amada sempre como prioridade em nossas vidas, isso é muito claro, mas em ações rotineiras onde não temos sentimentos envolvidos exatamente pela rotina, como poderemos definir e entender o que é prioridade ou urgência, não é assim?

Sendo assim, siga uma lógica de raciocínio para desenvolver bem as ideias para você:

Ação a ser tomada Prioridade Urgência
Consulta médica x
Gasolina no carro x
Entrega de relatório x
Almoçar com cliente x
Site da empresa fora do ar x
Celular tocando em reunião x
Mulher dando a luz x
Ligação da polícia x x

Tabela 2

Vejamos então se consegue entender a diferença entre prioridade e urgência:

Prioridade

Segundo o dicionário Michaelis: “prioridade pri.o.ri.da.de sf (lat med prioritate) 1 Qualidade ou estado de primeiro; antecedência no tempo. 2 Precedência no tempo ou no lugar; primazia, preferência. 3 Direito de falar primeiro ou de ser atendido em primeiro lugar. 4 Preferência de fabricação, fornecimento, transporte etc. decretada para produtos ou materiais escassos em tempos de emergência. 5 Inform Importância de um dispositivo ou rotina de software, num sistema de computador. ” Assim vemos que é tudo que devemos colocar em primeiro lugar, ou melhor, ter preferência de estar sempre à frente em nossas ações e planos.

Urgência

Segundo o dicionário Michaelis: “urgência ur.gên.cia sf (lat urgentia) 1 Qualidade do que é urgente. 2 Pressa. 3 Rapidez, brevidade. 4 Aperto. 5 Necessidade imediata.” Isto é, tudo aquilo que deve ser feito imediatamente, e entendemos então que prioridade é a “preferência”, mas a urgência “não pode esperar”. Quando falamos de vida ou morte, é urgente e prioritário, mas se temos que fazer nosso trabalho que é prioritário e atender nosso filho em sua saúde, a saúde não poderá esperar. Em uma empresa do comércio, por exemplo, atender o seu gestor é prioridade, mas um caixa parado na loja é urgência, pois é dali que vem o lucro da mesma (na verdade, o caixa deveria ser a urgência e prioridade, mas alguns gestores ainda não pensam desta forma…)

Agora procure aplicar os itens abaixo dentro de uma tabela simples que deverá criar:

  • Defina o que é prioridade e o que é urgência em níveis de importância e necessidade de solução.
  • Executar algo bem feito é melhor que vários planos.
  • Não adie as tarefas.
  • Não inclua atividades em excesso.
  • Seja realista.
  • Dê prazo para cada tarefa e cumpra dentro do prazo. Se faltar tempo para muitas tarefas, planeje novamente, pois subestimou seu planejamento.
  • Coloque dia e hora em seu planejamento.
  • Delegue para alguém as tarefas que não poderá fazer e que outro fará tranquilamente. Para isso, é preciso ter um ótimo relacionamento com as outras pessoas e também ter a contrapartida e ser útil quando precisarem.
  • Procure colocar as tarefas de forma equilibrada para você e sua equipe. Evite esforços físicos de uma vez só e equilibre com tarefas mentais.
  • Planeje antes como irá fazer cada tarefa e não decida na hora.
  • Concentre-se no problema e pense bem antes de agir.

Documentos necessários

Para abrir uma consultoria você terá 1 opção apenas, visto que não poderá trabalhar na categoria MEI (Microempreendedor Individual) em consultoria. É claro que poderá trabalhar como pessoa autônoma até obter mais dinheiro, e desta forma minimizar os custos, de qualquer forma eu coloco os dados padrões para abertura de uma consultoria:

  • Cadastro para permissão de emissão de nota fiscal
  • Junta Comercial ou Cartório
  • Receita Federal – Obtenção do CNPJ
  • Prefeitura Municipal da sede da Empresa- Obtenção do CCM
  • Certificado digital para emissão de nota fiscal de serviços (verifique se sua cidade já possui esta opção)
  • INSS – Cadastro Previdenciário da Empresa
  • Caixa Econômica Federal – Cadastro para obtenção de Certidão Negativa e assuntos relacionados a FGTS de empregados.
  • Registro no Sindicato Patronal; (Pode ser feito depois de abrir empresa)
  • Contrato social
  • Abertura de conta Pessoa Jurídica (para não misturar seus gastos pessoais com os da empresa…por favor: NUNCA FAÇA ESSA MISTURA!!!!!)

Prazos de abertura

A fase de cadastro da sua nova empresa pode variar de 20 a 30 dias úteis, a partir do registro na Junta Comercial, dependendo também do seu contador quanto a observação das datas e acompanhamento do processo.

Bem, isso na verdade é apenas para você saber, pois quem fará tudo isso para você é seu contador, e realmente é muito simples para eles esta fase, de qualquer forma peço que você leia tudo antes de assinar, pesquise como funcionam seus concorrentes e também pesquise sobre o assunto na internet, realmente é importante para seu início saber a seriedade que precisa tratar as questões legais.

Investimento inicial e capital de giro

Quanto ao seu investimento inicial, ele é realmente baixo para uma empresa, sendo em um escritório ou home office, como mostrei já aqui, mas existem outros itens que deve obrigatoriamente observar. Veja abaixo alguns deles:

Quais são os impostos e contribuições da minha consultoria e “autonomia”?

Como e quando eu devo pagá-los? Como faço o planejamento para isso?

Quais são as opções para pagar menos impostos?

Obviamente que seu contador terá todas estas informações, mas é importante também que saiba destes itens e possa observar junto com ele.

Outra questão importante é o seu investimento inicial e capital de giro.

Investimento inicial: quanto você terá neste momento para investir na empresa? O que poderá pagar, comprar e utilizar?

Capital de giro

Capital de giro: quanto você tem mensalmente para sustentar os gastos da empresa? Isto é, é preciso ter dinheiro para pagar mensalmente o aluguel, água, luz e demais impostos. E não pense que terá logo no próximo mês o valor, pois nem sempre podemos confiar no mercado e na sorte, não é mesmo? Excesso de confiança geralmente é ruim, mas um planejamento maduro com os pés no chão é sempre a única opção para um bom ou boa administradora do seu negócio.

De qualquer forma, são coisas simples que precisam de um acompanhamento apenas, e você verá que isso fará parte do seu dia a dia e não tomará muito seu tempo, pois logo se acostumará com essa linguagem e estes cuidados para manter seu negócio.

Bem, para saber mais, você poderá verificar na internet e pesquisar mais sobre o assunto, e tenho certeza que aprenderá muito, pois o motivo do artigo não é fazer um curso (E olha que eu queria muito viu!), mas te inspirar e ajudar em seu novo negócio, que tenho certeza que depois deste artigo será um verdadeiro sucesso!

Apenas para explicar melhor e terminar esta parte, veja uma imagem do site da Granatum, e entenderá bem o que é capital de giro e de ontem vem esse dinheiro (Onde se diz estoque, leia-se SERVIÇOS)

Impostos e a Informalidade

Esta é uma parte que considero chata, mas é muito importante que toda pessoa que vá empreender conheça ao menos o básico do assunto, e obviamente, conversar sempre com seu contador ou contadora sobre o assunto de impostos, e até como pagar menos de forma legal, pois às vezes o governo muda de opinião sobre este ou aquele imposto e é preciso sempre ficar conectado (a) com o assunto.

Veja alguns (Talvez nem todos se aplicarão a você neste início. Veja com sua contabilidade):

Federais:

  • PIS/COFINS (Programa de Integração Social/Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social): Cobrados das empresas, varia de 0,62% a 7,6%;
  • IOF (Imposto sobre Operações Financeiras): Incide sobre empréstimos, financiamentos, ações e outras operações financeiras. Varia de acordo com a operação;
  • IRPF (Imposto de Renda Pessoa Física): Incide sobre a renda do cidadão e varia de 7,5% a 27,5%;
  • IRPJ (Imposto de Renda Sobre Ganho de Capital – Pessoa Jurídica): 15% sobre lucro anual das empresas;
  • FGTS – Fundo de Garantia do Tempo de Serviço. Percentual do salário de cada trabalhador com carteira assinada depositado pela empresa;
  • INSS – Instituto Nacional do Seguro Social. Percentual do salário de cada empregado cobrado da empresa e do trabalhador para assistência à saúde. O valor da contribuição varia segundo o ramo de atuação.

Estaduais:

  • ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços): Alíquota varia de acordo com o produto e o estado;
  • IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores): Imposto anual, cuja alíquota varia de acordo
    com o modelo e o valor venal;
  • Municipais:
  • ISS (Imposto Sobre Serviços): Incide sobre a prestação de serviços e varia de acordo com a cidade;
  • IPTU (Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial e Urbana): Imposto anual cobrado pelas prefeituras, com alíquotas variáveis de acordo com o valor venal e localização do bem;
  • ITBI – Imposto sobre Transmissão de Bens Inter Vivos. Incide sobre a mudança de propriedade de imóveis.

Existe mais de 90 impostos diferentes, e como digo, verifique sempre com sua contabilidade e informe-se sempre pela internet.

Informalidade

 É muito comum também no Brasil iniciarmos na informalidade, e o governo sabe disso e sempre proporciona formas de regularizarmos a situação. Não incentivo que inicie desta forma, pois imagine você sendo informal, e uma empresa ótima, com muitas vagas, te pedir uma Nota Fiscal, não é mesmo? Isso não pode acontecer, além do que é ilegal trabalharmos sem dar nota fiscal.

Mas de qualquer forma, caso não consiga iniciar de outra forma por causa de um início rápido demais, por favor, anote tudo que puder, procure regularizar sua situação e desta forma dar mais confiança ao seu candidato e empresa, e não menos: a você mesma ou mesmo.

Lembre-se que trabalhando na informalidade, caso você adoeça por algum motivo, não haverá plano de saúde e nem qualquer garantia ou fundo para cobrir suas despesas durante o período, e isso pode ocorrer quando menos se imagina.

Sem dizer que se você precisar de alguém que te ajude, e contratar de maneira informal, correrá o sério risco de ser processada ou processado na justiça trabalhista

E claro, sei como é terrível ser formal em um país como o nosso, que os impostos são absurdos, que a CLT é algo terrivelmente engessado.

Leia o comentário abaixo:

“Alguns exemplos dessa rigidez encostam nas raias do ridículo. A CLT estabelece que a hora noturna tem apenas 52 minutos e 30 segundos. Mesmo que empregados e empregadores queiram usar seu bom senso e estabelecer uma hora de 60 minutos, a lei brasileira não permite. Da mesma forma, a CLT estabelece uma hora para almoço. Se os empregados quiserem almoçar em 45 minutos para sair 15 minutos mais cedo, a legislação atual não a deixa. Se um empregador de uma propriedade rural quiser pagar as horas de transporte dos trabalhadores na base da média do tempo gasto nessa atividade, a lei não dá apoio, porque exige que cada trabalhador seja remunerado pelo número de minutos exatos que fica no ônibus.

Esse excesso de regulação legal tem seu lado econômico: as despesas mínimas para se contratar um trabalhador horista na indústria brasileira chegam a 103,46% do salário nominal. Isso é intolerável para a grande maioria das micro e pequenas unidades produtivas que, como se sabe, constitui a esmagadora maioria das empresas do Brasil.

Estudos comparativos realizados pelo Banco Mundial e pelo National Bureau of Economic Research entre mais de 100 países colocam o Brasil como um dos países que tem a legislação trabalhista mais rígida em todo o mundo. Essa rigidez está diretamente ligada à informalidade. Quanto mais rígida é a legislação, mais informalidade. ”Fonte: http://www.josepastore.com.br/

Mas eu acredito que muita coisa ainda irá melhorar neste sentido, e muitas críticas estão sendo feitas e ajustes direcionados para as micros e pequenas empresas, sendo assim, na primeira oportunidade que tiver formalize seu negócio.

Como montar uma consultoria de Recursos Humanos : Quanto e como cobrar os serviços

Agora chegou uma parte muito bacana que eu adoro, até mesmo porque é bem simples para uma consultoria. O que cobrar e como cobrar os serviços?

Para isso, eu vou colocar os serviços principais de uma consultoria que está iniciando abaixo e explicar brevemente cada um, mas observe que é fundamental você fazer uma pesquisa de mercado antes de aplicar os preços em sua região, tudo bem?

Orientações básicas que você precisa saber agora!

O que você mais precisa se perguntar antes de qualquer cobrança, não é o quanto precisa para enriquecer ou comprar um carro ou casa dos seus sonhos, mas deve fazer perguntas de um verdadeiro empresário ou empresária, com maturidade e com os pés no chão, pois quando lidamos com dinheiro não devemos sonhar, devemos “contar”!

  • Quanto preciso para viver?
  • Quantas horas quero trabalhar?
  • Quanto desejo ganhar daqui 1 anos?
  • Quanto desejo ganhar daqui 2 anos?
  • Qual o tamanho da empresa eu desejo para mim?
  • Quanto quero poupar?
  • Quanto é o valor hora de um profissional de minha área?
  • Qual é o valor hora mínimo que devo cobrar para viver?
  • Qual é o valor hora mínimo que devo cobrar para ter lucro?
  • Qual é o valor hora mínimo que devo cobrar para não ter prejuízo?

Para isso, é preciso mudar um pouco a mentalidade que temos sobre receber mensalmente ao longo de 12 meses sobre salário. Ao ser consultor ou consultora, os seus valores variam muito por mês, e por isso que deve pensar em poupar sempre, e depois de pelo menos 18 meses, aí sim verificar o seu caixa e começar uma estabilidade no que diz respeito às suas retiradas.

A regra de ouro também é válida:

JAMAIS CONFUNDA O DINHEIRO DA EMPRESA COM O SEU DINHEIRO!

Além desse tipo de retirada ser ilegal, o principal é que ela mata qualquer planejamento que possa fazer.

  • Não pense em comprar roupas
  • Não pense em comprar carro
  • Não pense em fazer nada em seu benefício antes de 18 meses e chegar ao seu ponto de equilíbrio financeiro, e veremos isso ao final, não se preocupe.

Calculando um pouco:

Agora sim, vamos fazer alguns cálculos:

Quanto desejo retirar mensalmente após os 18 meses – R$ 4.000,000

Qual o mínimo que terei que ganhar no ano – R$ 56.000,00 (pró-labore + férias + 13º)

E agora, pense que isso seria somente para o que você planejou, mas também é preciso ter outros itens:

Aluguel – R$ 600,00

Telefone – R$ 200,00

Luz – R$ 200,00

Imposto de serviço para consultoria – Digamos que seja um total de 27%

Neste caso, você teria então que multiplicar o valor do aluguel por 12 meses, assim como a média do telefone e a luz, o que daria: R$ 12.000,00

Bem, some agora os R$ 56.000,00 + R$ 12.000,00 = R$ 68.000,00 valor que precisar conquistar por ano para não só equilibrar suas despesas, mas para obter o pró-labore desejado.

“Puxa Fábio, as eu jamais conseguirei conquistar este valor! ” Bem, eu posso dizer que não só irá conquistar este valor, como irá ultrapassá-lo se fizer um bom serviço no mercado e persistir não só na qualidade do serviço, mas também na organização do negócio.

Veja, mas agora você ainda teria algo em torno de 27% de impostos (veja o seu valor de percentual com o profissional que fará a contabilidade para você, não se esqueça disso) que precisam ser pagos, e para isso teremos que acrescentar, ficando desta forma R$ 68.000,00 + 27% = R$ 86.360,00 a serem ganhos por ano.

Finalizando, você teria que ter um faturamento médio mensal de R$ 7.1,00.

Quando vemos que o faturamento é menor frente ao bruto que temos que ganhar ao ano, aí sim ficamos mais aliviados, não é mesmo? E não pense que é difícil conquistar isso, quem sabe no início realmente seja, mas depois verá como será mais simples com o tempo, desde que tudo seja bem planejado e cuidado.

De qualquer forma, preste atenção e procure fazer experiências com suas taxas. Se você for novo nesse ramo, pode começar enviando propostas de preços com alguma variação até encontrar uma faixa de preço na qual seus serviços sejam devidamente aceitos.

Bem, veremos abaixo um modelo onde poderá seguir inicialmente, lembrando também das dicas que demos obtidas pela nossa pesquisa.

Como montar uma consultoria de Recursos Humanos :Recrutamento e seleção:


Perfil – em recrutamento e seleção, a forma de contratação das empresas se dará por meio da sua consultoria, e geralmente eles te enviarão o perfil da vaga por e-mail ou em um Doc. que já possuem. Caso isso não ocorra ou não se tenha o perfil da vaga, você terá que fazer junto com a empresa contratante.

Prazo – A quantidade de pessoas a serem contratadas influencia diretamente no prazo da contratação. Algumas consultorias pedem de 7 a 15 dias para efetuar a contratação dependendo da vaga, mas é muito comum que vagas operacionais (serviços gerais, por exemplo), as vagas tenham que ser preenchidas em 1 dia útil (terrível não?). Sendo assim, é sempre bom guardar currículos e anotar as disponibilidades dos candidatos, e sempre ter plano B e C para cada vaga preenchida.

Garantia de reposição – As consultorias sempre dão garantia sobre o candidato que preencheu a vaga. O mais comum no mercado é garantia de 45 dias que o candidato se adaptará ao trabalho e a empresa, e também no máximo até 2 reposições. Se tiver que repor pela 3 vez um candidato é preciso verificar se você está atendendo o perfil real da vaga, se a empresa o passou corretamente a você e se é preciso dar algumas sugestões para a empresa quanto a integração dos candidatos.

Preço – O preço a ser cobrado varia um pouco, e existem 2 opções do mercado, sendo que prefiro sempre a 1ª opção.

1ª – Cobrar da empresa: A cobrança do serviço da empresa contratante é de longe o mais comum no mercado, e se cobra entre 25% a 40% do valor do 1º salário do candidato. Em alguns casos se cobra do 1º ao 3º salário este valor, mas o mais comum é sempre apenas do 1º salário, por isso, é bom fazer uma pesquisa de mercado para saber como funciona em sua região. Geralmente as empresas contratantes já te passam até por telefone como fazem isso. Apenas diga que irá enviar uma proposta para eles e gostaria de saber como fazem as contratações atualmente.

** Outro item comum é a cobrança de 70% do valor do candidato, sendo assim, aconselho começar em 40% e chegar aos 70%, isto é, teste algumas taxas. Uma forma de fazer isso é colocar como 70% e dar um desconto para inicialmente começar com 40%.

Outra estratégia – é trabalhar com 70% para X vagas, e diminuir até 40% caso seja muitas vagas ou caso tenha um contrato mensal de X vagas (onde X é a quantidade de vagas que irá atender para aquela empresa específica).

O prazo de pagamento da empresa se dá entre 20 a 30 dias. Cuide para que não ultrapasse este prazo, pois é importante para o seu fechamento mensal e pagamento / planejamento de suas contas.

Também é comum combinar com a empresa a data de início do candidato, e caso seja para o início do mês, envie o boleto ou peça o depósito para sua conta até o final do mês.

A empresa também tem data certa para os pagamentos, então fique atento a isso para não ter surpresas e começar a receber apenas 45 ou 60 dias depois, isso pode acontecer.

2º – Cobrança do candidato: esta opção também é encontrada no mercado e é mais comum do que se imagina. Isso não é algo apenas de consultorias locais, mas grandes empresas como a CATHO vivem disso.

Eu digo que não gosto muito desta opção porque também não é bem vista no mercado, pois entende-se que o candidato pode estar desempregado e sua consultoria irá se aproveitar de um momento de desespero do mesmo para tirar seu dinheiro!

Claro que não é isso e nem é o caso, mas procure evitar sempre que possível esta modalidade, a não ser que deixe bem claro ao candidato que não garante a vaga para ele ou ela e que o valor incluir análise do seu currículo, avaliações e orientações de carreira, isto é, ele paga não pela garantia da vaga, mas por serviços concretos que oferecerá ao mesmo.

Uma outra opção –é cobrar do candidato apenas se o mesmo for contratado e permanecer durante o período de garantia, esta sim parece ser uma ótima opção.

E antes de mostrar outros serviços, apenas para completar a questão de recrutamento e seleção, vou publicar algumas formas que uma pesquisa com dezenas de profissionais de RH passaram para a Educar e Transformar em uma pesquisa (www.educaretransformar.com.br):

Veja alguns itens que recebemos, e não revelaremos a região nem o respondente por ser sigiloso, mas é interessante lermos com atenção como as pessoas cobram no mercado:

  • “Levantamento inicial e depois defino cobrança por hora ou pacote fechado, em função da necessidade percebida por mim e pelo cliente. ”
  • “Negócio com a empresa dependendo da sua situação no momento”
  • “R&S de 16% a 25% do salário anual do executivo. Assessment é cobrado a parte. “
  • “30% na assinatura do contrato e o restante na entrega com pagamento em até 7 dias”
  • “A cobrança pelos serviços prestados ocorre em até 10 dias após a conclusão. ”
  • “Para cada candidato admitido pela empresa, mesmo em período de contrato, é cobrado um percentual sobre o salário do cargo, de acordo com a dificuldade e nível de exigência. “
  • “Quando possuía consultoria cobrava 60% do salário do empregado contratado (cobrança do candidato) podendo ser dividido em 2x”
  • “Não tenho consultoria, mas faço alguns trabalhos como autônoma. Faço cobrança de coaching por sessão. E Treinamentos por hora. “
  • “Normalmente valor hora, exceto seleção. ”
  • “De 80 a 250 reais a hora dependendo do serviço”
  • “Eu trabalho com assessoria em folha de pagamento, então cobro R$ 30,00 a hora. Pretendo vender consultoria depois que tiver feito meu MBA.
  • “Pagamentos mensais de acordo com clausula específica em contrato, correspondente a percentual do valor total. ”

Bem, você pode ver que temos uma gama enorme e diferente de cobranças e formato de cobranças, sendo assim, teste o que mais se aplica ao seu caso, de forma pequena e não fazendo grande estardalhaço no mercado, e depois que estiver firme do seu formato, aí sim você poderá fazer propaganda para um público muito maior, isto é: seja prudente!

Vejamos agora outros serviços fantásticos para sua consultoria

Pesquisa de Clima: a pesquisa de clima organizacional é um ótimo serviço e geralmente é realizada 1 vez ao ano dentro das empresas. Não requer muito trabalho por parte da consultoria, mas é preciso entender muito bem a cultura da organização e também o que se deseja medir na mesma.

Software ou Planilha – o mais comum nas empresas tem sido a utilização de um software (geralmente online) onde os colaboradores da empresa preencherão um formulário com respostas às perguntas da pesquisa.

Preço – O preço tem que contemplar o software utilizado (caso contrate algum do mercado eu sempre indico o softwareavaliacao.com.br) e as horas que irá fazer a análise e todo trabalho que teve.

Você poderá cobrar as suas horas e/ou cobrar um valor por colaboradores que realizarão a pesquisa.

Os valores variam muito, mas algo comum em capitais é cobrar em torno de R$ 5,00 por colaborador. Puxa Fábio, mas se eu fizer a pesquisa para pequenas empresas, meu lucro será muito baixo, não será?

Sim, realmente será, e para isso você deverá cobrar também as suas horas, pois você pode não perceber, mas trabalhou sério para o sucesso desta análise.

Como um exemplo, veja um breve modelo:

Tabela 3

Avaliação de Desempenho: É praticamente o mesmo formato da pesquisa de clima, mas obviamente demanda muito mais serviço e tempo, por isso os valores são maiores.

Segue também um breve modelo de cobrança:

Tabela 4

Esta parte tem sido o calcanhar de Aquiles das consultorias de recursos humanos, exatamente porque sabem fazer o seu trabalho tecnicamente, mas não se voltam para um fator comercial. Como fazer o comercial da empresa:

Uma das opções é terceirizar o seu serviço ou contratar uma pessoa da área de vendas para mostrar seus serviços, ensinar esta pessoa e desenvolverem juntos algumas estratégias.

Bem, como você está iniciando a sua própria empresa e geralmente só existe você mesmo, o importante é que possa assumir esta área também, de forma muito organizada e disciplinada.

Saiba como valorizar seu serviço

O valor de sua marca:

Um dos itens fundamentais também para estabelecer o seu valor hora ou honorários, é levar em conta o seu currículo diante do mercado. Veja, por melhor que você possa ser, não poderá cobrar o mesmo valor de alguém conhecido no mercado, e não que seja ilegal, mas sim porque as empresas não pagarão o que pede.

Este é o valor de uma marca, e você será a marca inicial de sua empresa!

Procure melhorar seu currículo pessoal, qualidade de serviços e em especial, verifique os valores que são cobrados pelo mercado para não ficar fora de uma média neste início, até ter firmeza dos valores a serem cobrados.

Os diferenciais de forma simples

Além disso, não pense em valor de marca apenas pelo que se pode ganhar com ela, mas pense em valor como o seu diferencial (suas melhores qualidades que o diferenciam no mercado é um diferencial), isto é, além do seu trabalho (que é comum para todas as empresas), o que mais você oferece? Como é seu atendimento? Como são os seus prazos? Enfim, tenha criatividade para divulgar e criar seu diferencial no mercado, senão será apenas mais um ou uma a batalhar nesta rede.

E por falar nisso, é preciso também rever o seu Facebook pessoal, e não apenas o empresarial (sua FanPage). Muitas pessoas querem conhecer o proprietário por trás de uma marca, e por isso é preciso aprender não se expor tanto, pois muitas pessoas não irão entender alguns momentos felizes demais e colocarão em julgamento a sua marca, e não apenas você, sendo assim, procure deixar seus momentos somente entre os amigos mais íntimos e para sua intimidade de vida.

Sendo assim, preserve muito bem sua marca para que não desvalorize no mercado.

“Fábio, e como valorizar a minha marca? ”

Para isso, é preciso que você comece a se tornar referência no mercado, tenha qualidade nos serviços que presta, tenha serviços diferentes para os clientes, e abaixo tem algumas formas ótimas e simples mostrar a sua QUALIDADE.

Entenda de forma clara: é preciso ter qualidade antes de ter testemunhos, pois os mesmos chegarão naturalmente através de elogios pelo seu bom trabalho.

  • Trazer testemunhos de bons atendimentos que prestou em seu site. Testemunhos de clientes são ótimos.
  • Ter um valor não exploratório e nem baixo demais para não depredar a concorrência de forma desonesta.
  • Procure escrever ou gravar vídeos sobre dicas de currículo, entrevistas, posturas, inclusão de trabalhadores e tudo mais que tiver domínio. Isso deve estar em seu site e redes sociais, e se possível, invista um pouco para divulgar estas notícias.
  • Participe de palestras e eventos de RH para networking, e jamais para falar mal dos outros em rodas de colegas e/ou falar coisas improdutivas.
  • Se oferecer para dar palestras em escolas, faculdades e empresas.
  • Cuidar com a sua forma de vestir e também abolir gírias do seu vocabulário. Se você só sabe falar por gírias, ou expressões “tipo assim”, é porque precisa urgentemente começar a ler mais e aumentar seu vocabulário.
  • Procure promover eventos simples como café da manhã para RHs de empresas e apresente seus produtos e uma breve palestra.

Enfim, existem várias formas de começar a valorizar mais sua marca e se tornar referência, por isso mãos à obra, estude mais ainda sobre o assunto e aumente o valor da sua marca.

O pessoal de RH precisa ser mais comercial

Acima está uma frase que ouço de muitas proprietárias de consultorias e proprietários também. Por que? Porque o foco de recursos humanos é muito diferente do foco da área de vendas, até mesmo pela forma de se expressar e se comportar, e não pense que um se comporta e se expressa melhor que o outro, tão somente são universos diferentes.

Mas como alguém que esteja montando seu próprio negócio, conhecer a área comercial acima da superfície é algo imprescindível para você, pois de nada adianta conhecer muito RH, mas não saber vender seus serviços e produtos, sendo assim, você deve prestar muita atenção nesta aula e absorver muito bem o seu conteúdo para aplicar em seu negócio.

 

Como montar uma consultoria de Recursos Humanos: Passos importantes para conseguir visitar empresas

Ao pensar como montar uma consultoria de Recursos Humanos, é FUNDAMENTAL que aprenda a ser comercial também. Nem todo mundo tem talento para vendas, mas ao ter o próprio negócio, é imprescindível que saiba vendê-lo.

Como montar uma consultoria de Recursos Humanos :

Pesquise sobre a empresa – antes de ligar para a empresa, procure conhecer seu negócio, procure entender as necessidades da área desta empresa, sua história e cultura. Isso dará a direção certa para o que falar e como se comportar na ligação e reunião.

Em alguns momentos poderá falar algo sobre a localização da empresa, regionalidade e algo assim. Por exemplo, em outra empresa nós tínhamos um cliente que estava numa cidade um houve uma verdadeira tragédia, e na ligação eu toquei no assunto, deixei claro meu pesar e também nos oferecemos para auxiliar em tudo que fosse preciso.

Seja sempre pessoal e humanize os relacionamentos, é a essência do RH.

Não tente vender na 1ª ligação – não se preocupe em vender na 1ª ligação, mas sim, em conseguir os contatos corretos (nem que precise ligar 3 vezes ou mais) e ter a oportunidade de falar apenas 2 minutos, pois é mais que suficiente para marcar uma visita.

Ex. “Olá Sra. Teresa, meu nome é XXXXX e sou da empresa XXXX. Eu gostaria muito de marcar uma visita para mostrar nossos serviços de recursos humanos, e tenho certeza que irá gostar da nossa forma de trabalhar. Poderíamos agendar para terça-feira ou quinta-feira da semana que vem? Qual seria o melhor horário, às 10:00 ou às 14:00? ”

Evite gírias, expressões como “tipo assim”, isto é, aumente seu vocabulário e demonstre que é o seu cliente está falando com uma pessoa séria também do outro lado da linha, mesmo que a outra pessoa não seja assim, mas você não pode perder a linha e alguns limites básicos, até ter muita intimidade com seu cliente.

Obviamente coloque seu toque pessoal e aos poucos encontrará uma forma que se ajustará ao seu modo de se expressar, não se preocupe, pois no início sempre é difícil.

Dê opções sobre horários e dias – ao agendar sua visita, ofereça mais de um dia, e também ofereça dois horários, sendo um pela manhã e outro pela tarde.

Como demonstrado acima, oferece ao menos 2 dias e 2 horários diferentes para dar liberdade aos seus clientes e ter uma margem maior de aceitação da visita.

Procure falar com quem decide – procure falar com a pessoa que pode decidir sobre o seu negócio, pedindo o nome da pessoa para a telefonista e outras informações que puder obter em redes sociais.

Ao falar com quem decide, você aumenta muito mais as chances de acerto e já abre uma empatia ao estar frente a frente na visita.

Na reunião

Tendo conseguido agendar a visita, vamos passar alguns passos fundamentais de forma muito simples, só para que tenha um bom início, e com o tempo poderá estudar mais sobre o assunto e desenvolver suas próprias técnicas.

O que fazer:

  • Aparência: para os homens, procure sempre um terno ou roupa social na 1ª
    visita, assim como um leve perfume (para ambos), pois desta forma nunca terá erro, e para as mulheres, procure se vestir de forma mais sóbria, sem decotes ou saias curtas, pois você nunca saberá como será a reação da outra pessoa, então não custa nada tomar alguns cuidados, e isso inclui uma maquiagem leve. Lembre-se, o foco não é você e sim sua consultoria!
  • Se apresente de forma gentil: sem beijos de preferência, mas com aperto de mão, repita seu nome se for o caso e tenha sempre um sorriso em seu rosto para demonstrar sua gentileza e abertura à conversa.
  • Desligue o celular e esqueça totalmente que ele existe.
  • Não faça brincadeiras, e não toque em assuntos que sejam polêmicos, incluindo política, religião, sexualidade etc.

Início da conversa

  • Agradeça pela abertura de agenda, troque cartões e mostre também conhecimento sobre a área de atuação da empresa.
  • Ex. “Em primeiro lugar, eu quero te agradecer pela agenda, pois sei como é movimentado a área de gestão de pessoas. Eu vou apresentar brevemente nossos serviços e tenho certeza que poderemos auxiliar vocês, pois vejo como é complexa a área da sua empresa (cite a área) ”.

Apresente seus serviços em 5 minutos, não mais que isso, e finalize desta forma:

“Agora eu gostaria de saber mais sobre as necessidades de vocês, como funciona a área de recrutamento, avaliação e o relacionamento com a cultura da empresa. É possível? ”

Desta forma o seu cliente irá falar sobre si e sobre as dificuldades da sua área, e você então apresentará soluções para as mesmas.

Obviamente não fale em valores neste momento, tão somente diga que irá analisar e fará uma proposta.

“Bem, eu gostei da forma como você expôs tudo e assim que eu chegar no escritório, eu vou te enviar uma proposta de serviços, especialmente desta dificuldade que colocou, e tenho certeza que podemos fechar uma ótima parceria”

Veja, ao pensar como montar uma consultoria de Recursos Humanos, é preciso pensar e entender que o sucesso comercial depende primeiramente de você!

Finalizando sobre como montar uma consultoria de Recursos Humanos

Bem, após o término da conversa, entregue demais materiais que possa ter, agradeça novamente e ao chegar em seu escritório, procure enviar a proposta para seu cliente, juntamente com um e-mail gentil.

Depois disso, caso não tenha repostas em 3 dias, procure ligar novamente somente para saber se foi analisada a proposta.

Negativa: procure entender onde poderia ajustar para atender melhor seu cliente e reenvie.

Positiva: veja nas próximas aulas como fazer o fechamento de negócios.

As formas mais simples de fechar uma proposta de negócio

Como fechar um negócio:

Bem, você conversou com alguns gerentes e diretores de RH ou de empresas, mostrou todos os serviços que possui, todos gostaram dos serviços e dos valores, mas aí faltou aquele “empurrãozinho” a mais para que a sua proposta fosse aceita, não é mesmo? Faltou aquele fechar de mãos finalizando tudo: “Então, vamos fechar? ”

Isso pode parecer simples, mas geralmente é o que menos se tem no mercado, e a forma como faz isso pode ser um diferencial entre o conseguir um contrato ou não. Sendo assim, preparamos uma linha que poderá seguir sem receios abaixo, obviamente com o seu toque pessoal.

1). Use “Existe alguma razão para não fechar a proposta conosco? ”

Esta questão é ótima para remover quaisquer objeções quanto a proposta. Se houver, você saberá na hora e poderá corrigi-la no mesmo momento. Isso é fundamental sobre como montar uma consultoria de Recursos Humanos com sucesso comercial.

2). Use “Se pudéssemos encontrar uma maneira de lidar com [reclamação], você assinar o contrato em [determinado período no tempo]? ”

Objeções muitas vezes matam ofertas. Sendo assim, caso haja objeções já poderá marcar a data do aperto de mãos.

3). Use “Então, quando devemos começar a implementação? ”

Esta frase serve para ir direto ao ponto pelas conversas que tiveram sobre as necessidades do seu cliente.

4). Use “Você gostaria de minha ajuda para se decidir? ”

É uma espécie de fechamento gentil e amigável sem ser obscuro ou fraco. Além disso, ele reforça a imagem do representante como um conselheiro, em vez de um vendedor.

 5). Use “Se você assinar o contrato hoje, posso garantir que podemos fazer [pedido especial que seu cliente pediu]. O que acha disso? ”

Perfeito!

6). Use “Você vai se conseguir fechar o negócio com a gente hoje? ”

Direto demais, mas é uma opção…

Como montar uma consultoria de Recursos Humanos : Plano de Negócios

Bem, finalmente vou passar algo básico e fundamental para qualquer pessoa que queira empreender, que é a criação de um Plano de Negócios. Um plano de negócios é uma descrição escrita do futuro de seu negócio, um documento que diz o que você pretende fazer e como você pretende fazê-lo, e com isso dar o 1º passo para sua consultoria.

Ele é fundamental para iniciar qualquer tipo de negócio, e não precisa se amedrontar com ele e nem ter preguiça de preenchê-lo, ainda mais que é sempre aconselhável escrever e não apenas verbalizar os seus objetivos e metas a serem traçadas.

Saiba também que os planos de negócios são inerentemente estratégicos. Você começa aqui, hoje, com alguns recursos e capacidades já traçados dentro das suas condições. Você quer chegar a um ponto no futuro (geralmente de três a cinco anos), altura em que a sua empresa vai ter um conjunto diferente de recursos e habilidades, bem como uma maior rentabilidade e aumento dos ativos. Seu plano de negócios mostra como você vai chegar do hoje para o futuro.

Como montar uma consultoria de Recursos Humanos: Combata a ansiedade

Bem, por mais rápido que pensa em montar uma consultoria, nada, veja, nada é mais importante do que montar se plano de negócios. Veja as desculpas que algumas pessoas dão para não montarem o plano de negócios:

Sou só eu na empresa, não tem nem porque montar plano.

Ah, eu sou daquelas pessoas que já saem fazendo. Eu acho melhor assim.

Quando a empresa for maior, aí sim tem que ter um plano.

Nossa, se eu for parar para fazer um plano de negócios eu perderei muito tempo.

E me perdoe pelo que vou falar agora, mas entenda isso como imbecilidades empresariais. São realmente imbecilidades, pois é a maior perda de tempo iniciar algo no Brasil sem planejamento (e sendo mais sincero, é perda de tempo iniciarmos qualquer coisa na vida sem planejamento, não é mesmo?). Depois de um tempo, vários empresários vêm me perguntar o que poderiam fazer para melhorar suas consultorias, e a primeira coisa que peço é que me enviem seu plano de negócios. Sem isso é praticamente impossível saber o que se quer, onde se deseja chegar.

A melhor maneira para compilar seus objetivos de negócio, objetivos, metas, e tabelas financeiras é completar um plano de negócios.

Um dos conceitos que gosto muito sobre verbalizar é o da bíblia. Lá é dito que a palavra de Deus nunca volta vazia, isto é, a palavra tem poder, e por isso ao verbalizar, nós fazemos com que ela tenha força para realizar aquilo que foi dito.

Bem, se você chegou até aqui é porque resistiu como um (a) guerreiro (a) de verdade, pois não é fácil estudar tanto um tema como você estudou, e nem é fácil empreender em um país como o Brasil. Mas o mais importante é que você chegou, que você estudou todo o conteúdo e já poderá dar início a sua consultoria de RH, não tenho dúvida alguma sobre isso.

Só peço que jamais se esqueça, que junto com o seu sonho estão os sonhos de várias outras pessoas, sendo assim, humanize e ame desde agora.

Obrigado por todo seu carinho e conte comigo em sua caminhada…

Fábio Vieira escreve sobre liderança aqui no Líder & Gestão, com livros neste área e empresário.

Posts relacionados

Dinâmica de Grupo Motivacional! O que é e como desenvolver.

Melhores perguntas de entrevista de emprego e como avaliar

Vestes religiosas no trabalho podem? O que diz legislação?

Equipe Líder & Gestão

Deixe um comentário