Carreira Emprego Gestao Recursos Humanos

Estava indo tudo bem no trabalho, até chegar o novo gestor e eu ser demitido

Estava indo tudo bem no trabalho, até chegar o novo gestor e eu ser demitido

Você já passou por mudança de equipe em sua carreira? E quando chegar o novo gestor? Como é difícil quando isso acontece, pois geralmente entra uma nova cultura, novas tarefas das quais precisamos nos adaptar e várias mudanças em nosso setor e de pessoal.

Quando a chegada do novo gestor envolve mudanças de equipe (o que geralmente ocorre, visto que o novo gestor quase sempre traz consigo algumas pessoas de sua confiança e das quais já trabalhou), o trauma acaba sendo maior do que o esperado, pois mudanças de equipe quase sempre significa demissão.

Bem, e o que fazer quando muda o gestor e a demissão é exatamente com você?

Não precisa nem dizer o quanto é dolorido, o quanto se sente mal, humilhado, por vezes com raiva, com sentimento de ingratidão e assustado, pois raramente nos preparamos para isso. Mesmo quando ouvimos rumores de mudança de gestor, por padrão preferimos esperar para ver o que irá acontecer, nas esperança que realmente nada aconteça, ao menos não conosco.

Enfim, mudou o gestor e fui demitido…o que fazer?

Como profissional, eu lamento muito que isso tenha ocorrido com você, de coração digo isso, pois como escrevi acima, este caos de sentimentos diversos que temos é terrível, sem pensar que às vezes não temos colegas ou uma família apoiadora, dificultando ainda mais nossa situação.

Às vezes, ao invés de ajudar, familiares nos colocam pra baixo, nos acusam ou ainda, falam muito mal da nossa empresa e de demais colegas, o que não contribui em nada para a situação, visto que o momento é de dor e moral baixa…precisamos de motivação!

Mas o que fazemos?

O principal item é se preparar para o mercado, sem perder muito tempo. Obviamente, se tiver uma reserva e desejar descansar alguns dias, ótimo, senão, vamos nos preparar.

  1. Atualize seu currículo com bons modelos
  2. Atualize-se com cursos, sendo gratuitos ou não
  3. Aproveite para fazer mais contatos com pessoas da área, como na rede Linkedin
  4. Procure mais notícias sobre como está a sua função no mercado, escolha empresas nas quais deseja trabalhar e prepare-se para entrevistas.

Existem várias outras orientações que damos em outros artigos, porém, o principal é cuidar de você nesta hora:

  1. Procure se preservar e comentar somente com quem realmente é necessário sobre sua demissão.
  2. Procure falar com sua família de como está se sentindo e que precisa do apoio deles.
  3. Evite ficar conversando com seus colegas sobre como está a empresa após sua saída. O que passou passou! Procure se envolver somente com boas coisas.
  4. Procure ajuda da sua religiosa (se houver) e fortaleça seus vínculos com ela.
  5. Se desejar, procure um mentor, coach e ajuda externa para desenvolver seu potencial.

Sobre um emprego, opte pelo que já o fez, mas não descarte mudanças:

  1. Levante tudo que precisa em sua função e faça um bom currículo baseando-se nisso.
  2. Não descarte outros cargos, pois um desafio é sempre bom em qualquer momento da vida.
  3. Procure saber sobre empregos como autônomo, como representação comercial ou até mesmo como motorista de aplicativo (este último recomendo como algo temporário por vários motivos que já escrevi em outro artigo)
  4. Não descarte empregos na área em que trabalha em regime de PJ

E desta forma, não se deixe abater, ninguém merece ver seu rosto abatido, você não merece o fracasso, acredite no que eu digo.

Também não deixe a mágoa entrar em seu coração, pois às vezes gostamos tanto de trabalhar em nossa antiga empresa que por vezes nos sentimos donos, mas nem o próprio dono às vezes é insubstituível, sendo assim, não permita mágoa em seu coração.

Também entenda alguns motivos de mudanças:

  1. Às vezes a empresa muda de gestor para que um novo possa cumprir algumas missões que o anterior não o consegue.
  2. Às vezes é uma decisão simplesmente política, nada pessoal
  3. Às vezes o novo gestor precisa fazer algumas escolhas e, por critérios que já estabeleceu anteriormente, você não se encaixa, não é pessoal, mas foi um critério.
  4. O gestor entra para que corte os maiores salários, o pessoal com mais tempo de casa etc. e outros critérios como falei acima, então novamente, não foi pessoal.

Claro, como não ser pessoal, não é mesmo? Sempre que é conosco é possível afirmar que é pessoal, pois não temos um registro ou botão de profissional/pessoal, mas o que quis dizer com isso é que você é maior que tudo isso e sim, merece e pode seguir sua vida profissional adiante com igual ou mais sucesso do que antes.

E como você está agora? Já passou por este processo alguma vez? 

Posts relacionados

O que é Recursos Humanos? Saiba mais sobre esta área

O que é departamento pessoal? Saiba tudo sobre gestão de pessoas

Como lidar com o sexismo no local de trabalho e vencê lo

Deixe um comentário