Emprego

Você já fez voluntariado? Isso pode fazer uma diferença enorme carreira.

Você já fez voluntariado Isso pode fazer uma diferença enorme carreira

Você já fez um voluntariado? Bem, saiba que esta é uma pergunta que tem se tornado cada vez mais comum em entrevistas de emprego, podendo até definir, dependendo do que se procura em questão de perfil, se a empresa contrata você ou outro candidato.

Mas qual o motivo de valorizarem isso?

Entenda quê, num momento mundial tão conturbado no qual estamos vivendo, termos pessoas que se importam com alguma causa acaba sendo fundamental para o bom convívio até mesmo da equipe de trabalho, e isso tem sido valorizado.

Obviamente a intenção não é apenas fazermos voluntariado por fazer, mas que seja despertado em todos os corações que várias causas ajudam a termos um mundo melhor!

E é exatamente este mundo melhor que as empresas desejam dentro de sua cultura.

Também é importante sabermos que o perfil de quem faz voluntariado acaba se destacando:

  1. O voluntariado conecta você a outras pessoas
  2. O voluntariado é bom para a mente e o corpo
  3. O voluntariado pode avançar em sua carreira
  4. O voluntariado traz diversão e satisfação à sua vida
  5. O voluntariado combate a depressão
  6. O voluntariado aumenta a autoconfiança
  7. O voluntariado fornece um senso de propósito
  8. O voluntariado ajuda a neutralizar os efeitos do estresse, raiva e ansiedade
  9. O voluntariado ajuda nos preparar para relacionamentos no mercado de trabalho
  10. Mesmo com mobilidade ou sentidos limitados, o voluntariado está ao alcance de todos.

Como falei, não devemos fazer o voluntariado por fazer ou por nos destacarmos no mercado, mas para auxiliarmos realmente uma causa transformadora e que nos ajude num mundo melhor.

Também quero deixar claro que o fato de fazer voluntariado não emprega automaticamente ninguém, pois vários outros itens também são avaliados pelos entrevistadores, mas faz uma diferença, sem dúvida.

Mas apesar de todos saberem a importância do voluntariado, nem todos conseguem fazê-lo, ou seja por falta de tempo, oportunidade ou até mesmo de não compreender onde poderá fazer diferença, entende desta forma?

Um dos pontos fundamentais de quem faz voluntariado, é jamais julgar que não o faz e jamais se achar mais importante do que os outros, pois isso coloca todo propósito do voluntariado por terra. Devemos fazer simplesmente porque entendemos que é o certo a fazer.

Para você que não sabe por onde começar, siga algumas dicas:

  1. Quais as causas que mais me comovo ou ler ou assistir as notícias?
  2. Quanto tempo de voluntariado eu posso reservar por dia, semana ou mês?
  3. Eu consigo ter um compromisso formal com a causa sem deixar os outros na mão?
  4. Eu consigo manter as regras de higiene e segurança requeridos?
  5. Você está disposto a dedicar algumas horas do seu tempo sem ser remunerado?
  6. Você deseja se comprometer com a instituição que ofereceu a oportunidade e seguir suas regras?

Caso você queira ter o prazer e a alegria se envolver com voluntariado, quem sabe algum destes assuntos abaixo possam auxiliar, sabendo que para alguns, existem cursos para capacitação e também podem ser feitos de forma autônoma, mas prefira sempre fazer parte de um grupo, pois a força do grupo nos anima mesmo em momentos ruins:

  1. Auxílio em alimentação de moradores de rua
  2. Arrecadação de alimentos e roupas para necessitados
  3. Visitas a doentes em hospitais
  4. Visitas a presos em cadeias e presídios
  5. Fazer parte de grupos de palhaços para visitação de crianças em hospitais ou abrigos
  6. Arrecadação de remédios na comunidade para bancos de medicamentos
  7. Auxílio em causas ambientais e prevenção de desmatamento
  8. Auxílio e acompanhamento para pessoas com deficiência
  9. Auxílio como cuidador e acompanhante de idosos
  10. Ensino de aulas de música por instrumento ou vocalização
  11. Aulas de reforços escolares para alunos de escolas públicas e em situações de vulnerabilidade
  12. Consultas gratuitas em sua área de atuação
  13. Auxílio para conseguir empregos e dicas de entrevistas e postura no trabalho
  14. Conciliador de casamentos e relacionamentos (psicólogos, sacerdotes e afins)
  15. Apadrinhamento

Novamente, você poderá fazer seu voluntariado de forma autônoma, mas em grupo é muito mais fácil e muito melhor em vários aspectos.

Também não é preciso inventar a roda, pois existem várias instituições que já fazem serviços voluntários ótimos:

  1. Cruz vermelha
  2. AACD
  3. Lares de idosos
  4. Lares de crianças em situação de risco e vulnerabilidade
  5. Instituições religiosas
  6. Médicos sem fronteira
  7. GreenPeace
  8. Defesa Civil do seu município

Enfim, e muitos outros que encontramos através de uma simples pesquisa no Google.

Finalmente, como eu posso inserir o voluntariado no meu currículo? Bem, isso realmente é muito simples, pois basta criar uma seção no seu arquivo escrita VOLUNTARIADO. Veja o exemplo abaixo:

Voluntariado:

Instituição / Local / Contato: XXXXXXXXXXXXXXXXXX – Desde: 12/12/20

Tarefas: xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Obviamente você pode usar outros formatos, mas desde que conste as informações acima.

E então, o que achou deste artigo? Te despertou para fazer seu voluntariado? Comente abaixo.

Posts relacionados

O que é uma carta de apresentação e como escrevê la corretamente.

Cursos tecnológicos na área de saúde: novidades da Uninter

113 palavras chave obrigatórias no currículo e perfil no Linkedin

Deixe um comentário